Mesma Tecla

Grupo: A286
Álbum: Exército dos Excluídos
Ouça o som:   tocar tocar tocar



"Em nome do ódio ou do amor
Pela fé ou pelo medo
Na mesma tecla, A286
Um pedaço de cada sofredor
É isso mesmo rapaz..."

Se você pensa que nóis vamos gelar
E parar de tocar na mesma tecla 2x
Sente o terror dos terror, A286
Sintonia dos becos as cadeias

Minha apologia é cantar os efeitos do genocídio
E delatar o poder de regime stalinismo
Se ser verdadeiro, é ser subversivo
Prepara o exército e o método coercivo

Pra tentar arrancar de nós a revolução
Só que os loucos aqui tão, além do crime da razão
Sente o terror dos terror, made in Bagdá,
apologia não vai parar

Sua tortura não vai abalar os pensamentos
Nem calar a voz que canta o sofrimento
De quem tem sonhos pra velar
E uma vida inteira pra chorar

Eu sei, cê não sente não, não compreende
A dor de enterrar a família afogada na enchente
As crises de quem constrói o mundo pra você
Que explora, escraviza e depois manda se fuder

Cê nunca vai entender né, cê nunca vai saber
Porque suas teorias nunca breka as PTs
Ninguém sonha morrer defendendo os morros
Nem matar os sheiks árabes pra catar os ouro

Não abafaram os gritos de socorro
A repressão dos gambé vem massacrar de novo
A minha causa é a causa do que cansou da doação
E só viu na três oito zero o caminho da salvação

Se você pensa que nós vamos gelar
E parar de tocar na mesma tecla 2x
Sente o terror dos terror, A286
Sintonia dos becos as cadeias
Na maquiagem democrática, o fascismo
Se mantém vivo, explorando físico de excluído
CPF, RG, não me faz livre de ser
Escravo moderno sem ter o que comer

Até tentei viver de devoção, não um santo
Só que o inimigo só queima com a fé nas armas atirando
No burguês incendiado a mil graus Celsius
Reconhecido no tubo de ensaio, reconstruído material genético

Não no doador, o portador do medo
A etnia injustiçada, a guerra do forte contra o indefeso
A criança contra o fuzil, a pedra versus tanque
Só pra manter o antigo modus operandi

A desinformação ainda é maior causa morte
Que na TV vira infarto, AVC como nome
Quantos aos 30 não nem fazem questão de alfabetizar ?
Pra vida inteira lavar chão, sem reclamar

Até te dão um teto parcelado em 30 anos
Só que o nível da educação ainda te faz ladrão de banco
Resumindo em vinte seu limite didático
Fim da vida monitorado em Presidente Bernades
Não abraça o plano, sustentabilidade, utopia
Onde a FUNAI é mantida com madeireira clandestina
Mesma tecla, Moysés, Ivan, Reynaldo
A286, a voz do favelado

Se você pensa que nós vamos gelar
E parar de tocar na mesma tecla 2x
Sente o terror dos terror, A286
Sintonia dos becos as cadeias

2009 o celular hoje filma e fotografa
Em tempo real, ta impressão digital vem embaixo d'água
Reconheço a evolução da mente humana
Que pra nos só inovo, cadeia de segurança

O trabalho de ressocialização do preso é farsa,
Nada dá mais dinheiro que droga e arma
Conheço o método assistencialismo do estado
No fundo falso do palio, o rifle contrabandeado

Longe da estética paisagem com potencial turístico
Pronasci é gambé advertindo criança a tiro
Revezando soco no rosto no bar
Se embaçando nas tatuagens no adesivo colado

Na lei islâmica o consumo de álcool é punido
Aqui receita aumentada o vicio pra no bafômetro passa batido
Ciente que a cada dez acidentes de carro
Oito tem como causa o álcool legalizado

Manipula vai, me faz sonhar com os holofotes
De puma, diz que lacoste Aqualand no grau de hornet.
Sem êxito guardado, fim da ilusão
Porque optou na Glock taurus antes da escravidão

O corpo sem cabeça não é diferença ideológica
É que família sem subsistência, enriquece empresa na mão de obra
Mesma tecla morô, que o sofrimento não mudou
Reinaldo A286, o verso que a moda não alterou

Se você pensa que nós vamos gelar
E parar de tocar na mesma tecla 2x
Sente o terror dos terror, A286
Sintonia dos becos as cadeias

Enviado por: Raphael Mendes Martins





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

A286





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form