Entre Umas Fitas

Grupo: Abuh
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Entre umas fitas e frias que a gente cria brigando em
Desvantagem no meio da armadilha a coragem conduzindo a trilha
Cessando o tempo da ampulheta e com a cabeça na guilhotina. é
Um piscar acabou, começou, ganhou ou perdeu, é apostar, acertou,
Errou o problema é seu.. vai reclamar não aguentou se matou e tá no
Breu.. Ah filhão.. quem pariu que balance mateus, eu tô
Balançando eu aguento ele dorme eu corro, sem nenhum chapolin
Pra eu pedir socorro, se depender de alguém.. morro, na hora do
Vamo vê, só eu mesmo que me resolvo, me envolvo, observo e ouço,
Me esforço e consigo no osso, no final nem do almoço no bolso já
Amanheceu e eu to aqui mais uma vez disposto, nem sempre com o
Sorriso no rosto e o gosto da vitória mais construindo uma
Estrutura sólida, com força de vontade e a própria trabalhando
No brasil, se pá conhecer a florida..

Olha essa loucura, é o desespero camuflado todo mundo é inocente
Aqui ninguém é culpado, mais vai ter que aguentar calado, pra
Não interferir o corre do igual que tá na cela do lado.

Sabendo onde, como e quando vou conseguir, planejando a hora de
Entrar e sair, atento vou seguir, cauteloso pra não precisar
Destruir à toa tudo que eu construí, agregando valores me
Esquivando de impostores, colecionando as dores de cada temporada
Conhecendo as cartas desse jogo de máscaras, trapaças e de caras
Mal lavadas passa e volta toda hora, mágoas e graças, praças e
Gargalhadas enfeitam nossa desgraça, gasta guarda mais no final
Não sobra se amarra e se solta, e o melhor mesmo é ir embora pra
Casa pro frio que passa na janela, triste e abatido precisando de
Uma costela pra acalmar, enquanto não amanhece e o sol voltar
Obrigação, estresse.. quermesses de negócios e testes eu prestes
A enlouquecer faço um rap, escrevo essa tese expondo faísca
De uma vida truta, que só ferve..

Olha essa loucura, é o desespero camuflado todo mundo é inocente
Aqui ninguém é culpado, mais vai ter que aguentar calado, pra
Não interferir o corre do igual que tá na cela do lado.

A brasa esquenta, quem é forte aguenta se não sustenta desiste
É triste, é uma pena.. um problema no meio de muitos não faz
Diferença, a fé e a crença faz com que apareça a persitencia..
Resistência e paciencia eu tenho, mantenho do jeito que dá e o
Resto eu empenho, não devo não temo, erro e aprendo, tropeço e
Levanto correndo, não demora algo tá acontecendo apavora os
'zói' que fica no veneno, frequentando e curtindo o movimento
Segura e escuta que eu tô só aquecendo.. tava em alto combustão
Agora saí fervendo é quente, sái da frente que o mar não tá pra
Peixe quente minha gente, quem não for do corre sái da frente
Agora ce entendeu mais não foi o suficiente tem mais vinte dessa
Aqui forte e valente o papo é reto sem querer pagar de consciente
Realidade de quem escreve, escuta aguenta firme truta que esse
Aqui é só o começo da loucura...

Olha essa loucura, é o desespero camuflado todo mundo é inocente
Aqui ninguém é culpado, mais vai ter que aguentar calado, pra
Não interferir o corre do igual que tá na cela do lado.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Abuh





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form