Cê Já Imaginou

Grupo: Artigo
Álbum: Libertação
Não há video para essa música



1ª Parte:

Parabéns aos consultórios e ambulatórios,
Receita perfeita, analgésico, anti-inflamatório,
"Purgatório Sempre" (PS), particular ou público,
Veja que nós não passamos de números, único,

Povo que não luta, enquanto Brasil nos insulta,
Doutores sem preparo na hora de uma consulta,
Cadê nossa conduta (hein)? Cadê a nossa luz?
Só vejo gente adoecer lá na fila do SUS,

Convênios médicos, maior máfia nacional,
Empresa exige que convênio não dê atestado no hospital,
Vamos de mal a pior, eu quero medicamento,
Mas como se eles não têm nem pronto-atendimento?

Somos pronto alimento, no PS, no asilo,
É pronto alimento, a carne lá não é por quilo,
É por presunto, nesse açougue, nesse necrotério,
De repente o seu doutor ganha um extra do cemitério.

Eu falo sério...

Refrão:

Cê já imaginou?
Atendimento melhor, uma atenção maior, o bem.
Cê já imaginou?
Tratamento melhor, pra quem ganha pior, isso não tem.
Cê já imaginou?
Pessoas sendo bem recebidas, bem atendidas,
Mas não, eles só brincam com as nossas vidas.

2ª Parte:

E os estagiários com sua falsa lealdade,
Nos tratam como um trabalho de faculdade,
Estudou 7 anos fez promessa, juramento,
Pra tratar como lixo quem agoniza de sofrimento,

Essa é a nossa lei, nossa corrupção,
Pobre pega pena máxima, mas o doutor não,
Quem paga mais? Quem pode mais? É igual planalto,
Voz do povo fala baixo, mas o dim fala mais alto,

Só recebe alta quem paga bem, saca?
Exceto pro filho que pede pro doutor matar o pai na maca,
Desligar o aparelho e dizer não aguentou,
Depois dividi a herança com a equipe do doutor,

Excesso na dose, cirrose e também overdose,
Pro clínico geral tudo não passa de virose,
Diarreia, nauseia, enxaqueca e ânsia de vómito,
Tanto faz ali o atestado é só de óbito.

É só de óbito...

Refrão:

Cê já imaginou?
Atendimento melhor, uma atenção maior, o bem.
Cê já imaginou?
Tratamento melhor, pra quem ganha pior, isso não tem.
Cê já imaginou?
Pessoas sendo bem recebidas, bem atendidas,
Mas não, eles só brincam com as nossas vidas.

3ª Parte:

Tava chovendo, eu cai, fraturei meu tornozelo,
Em segundos minha vida se tornou um pesadelo,
Eu gritava de dor, pelo amor, por favor trú,
Já tô a 1 hora a espera do SAMÚ,

E nada, ligaram para o corpo de bombeiros,
Questão de minutos lá estavam os verdadeiros guerreiros,
Correram, me socorreram, me levaram pro hospital,
Eu meio inconsciente, meu estado tava mal,

Me deram um prazo de 5 dias, pra ser operado,
Não tem médico de plantão, porque era feriado,
Após 1 ano do acidente, minha perna mais inchada,
Passei no médico, ele disse que não era nada,

Mas foi erro cirúrgico, eu nem botei fé,
Que além do tornozelo, também tinha fraturado o pé,
Acho que são eles que precisam de uma operação,
Tá na hora de aplicarem o transplante de coração.

Povo sem compaixão...

Refrão:

Cê já imaginou?
Atendimento melhor, uma atenção maior, o bem.
Cê já imaginou?
Tratamento melhor, pra quem ganha pior, isso não tem.
Cê já imaginou?
Pessoas sendo bem recebidas, bem atendidas,
Mas não, eles só brincam com as nossas vidas.
(Artigo / Jao Beats)





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir

Veja mais letras e videos de

Artigo





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form