Num Dá Nada... Se Der é Pouca Coisa

Grupo: Cirurgia Moral
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Cadeia, inferno, cair pro sono eterno
Que pra morrer basta estar vivo, eu falo sério
No cemitério, mais um que perde o ego
Maldade no coração, dinamite pros irmãos então
Se tem problema aqui não tem esquema
Aí eu te pergunto pra você, qual é o seu dilema
Morrer na ambição, sem dó e nem perdão
Se entregar tão fácil assim, escuta aí irmão
Não sou poeta, mas dou a idéia certa
Não sou doutor, mas eu vou te falar quem eu sou
Eu sou igual a você, aí daquele jeito
O ódio e a maldade guardada no peito
É com rancor, assim não se segue a vida
Eu sei como é que é, ter que conter a ira
De detonar, espalhar o terror na favela
Aí me lembro o quanto a vida é bela
De quantos já se foram, de quantos estão marcados
É chegado o inimigo noiado
De qual lado você tá meu chegado
Só quer saber de ficar encarqueirado
Tudo bem, cada tem sua opnião
Tá normal, um frevo, diversão
Se vê a forra, aí os homi endoida
Faz casinha e faz campana, até que sai da toca
É no flagrante, e a cena é constante
Hã, esqueme sujo tipo polícia e traficante
15Km e desce pra um 16
E olha só que não foi só dessa vez
Tú fica doido, aí entra no jogo
E não separa mais, o trigo do joio
Ouro de tolo, o final é o calabouço
Não adianta aqui, ser carne de pescoço
Já provei do veneno que puseram pra mim
Já testei aquilo que você não viu
Se não é o bastante, aí eu do um tempo
Porque minhas palavras não se vão com o vento
O velho REI, Paulinho só pros chegados
Aí cumpade, o esquema tá armado
Encontre o seu caminho, faça a sua escolha
Não vai dar nada, se der é pouca coisa
Aí, eu também pensei que não dava nada
Cabeça nova fui iludido pelo crime
Caí pra dentro, inventei de metê numa fita e foi mal
Fui preso, julgado e condenado
Puxei 12 anos de janela
Fui humilhado, torturado, baleado
Passei por 3 rebeliões
Ví vários irmãos meus, perderem a vida
Sofri demais, e fiz sofrer quem não tinha nada a ver com meus problemas
Quem já não quis, ter carro, mulher e dinheiro
Quem já não quis, ter status e ser o primeiro
Destaque, ser 2pac (pra onde foi)
E minhas considerações pro Sabotagem
Tic-tac, o relógio aqui não pára
Tri-clac bum, sofrimento que não tarda
Se chora a mãe, chora o pai, chora os imãos
Companheiros de ofício acabam no caixão
É tipo assim, se chora nunca ri à toa
Só pra você ver, como é que são as coisas
Tiborum, cresce o olho, desperta inveja
Mas mesmo assim, não se leva sujesta
Quando você tá subindo, leva uma rasteira
Vida traiçoeira, sem eira e nem beira
Aí você se imagina o pareja
Mocinho ou vilão, sei lá, tráz mais uma breja
Sem sequelas, só para aliviar a garganta
Nesta vida as chances são tantas
De se mata, pro crime ingressar
Talvez o final trágico na cadeia
São poucas chances, mas você é quem sabe
Deus que me guarde, mas antes que eu saque
Não quero ser herói, mas nenhum otário
Vai me faze pensar ao contrário
Que Deus é Deus, e aqui não tem pra ninguém
Sobreviver é assim, sobreviver é a lei
Onde o rico catia com o pobre
Onde os ladrão nunca dá de mole
Esse é o sistema finado e falido
Uma verdadeira máquina de faze bandido
Encontre o seu caminho, faça a sua escolha
Não vai dá nada, se der é pouca coisa
É, eu também achava que não dava nada
Comecei fumando maconha, fui me envolvendo aos poucos
Quando me deparei com a realidade
Já tinha tomado tiro, sido preso
E me encontrava em uma casa de recuperação de viciados em drogas
Mas graças a Deus e ao hip-hop dei a volta por cima
E o sistema não me fez de refém
Finado Rômulo foi e não voltou mais
Até onde o crime chega, é um perdido na paz
Sem caô, papo reto e ligeiro
Noite e pesadelo, angústia e desespero
Qual é o final, aqui ninguém sabe
Só Deus no céu, sabe da verdade
Amigos indo, amigos se testando
Se matando no crime, nas drogas se acabando
Eu vou orar e pedir proteção
Pros meus filhos e pros seus, sangue bom
Aqui é REI, Cirurgia, faro fino
Muita idéia, esquema positivo
O céu é testemunha de muitas loucuras
Quem é que não quer viver nas alturas
Sem sangue na rua, aí eu to ligado
Sem treta, sem guerra, se vive um bocado
Siga a instruçao, esqueça a lei do cão
Uma lição, o sangue dos irmãos
Encontre o seu caminho, faça a sua escolha
Não vai dar nada, se der é pouca coisa
Aí, aqui na Terra todo mundo se diz ser bom, tá ligado
Do mocinho ao bandido
Todo mundo acha que quem morre vai direto pro céu, pro céu!
Aí, não vai dar nada moleque?
O papudão tá cheio, tá ligado, a casa tá cheia
O louco, acorda maluco. A verdade é outra, tá ligado
Só quem morre em Cristo Jesus é quem vai direto pro céu
Isso quem me diz é a Bíblia Sagrada
Malandro que é malandro, cola é com Deus, sabe qual é
O inferno não aqui não louco
O inferno não aqui não maluco
Acorda louco!





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Cirurgia Moral





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form