Vai Playboy

Grupo: Consciência Humana
Álbum: Agonia do Morro
Ouça o som:   tocar tocar tocar



(2x) De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Vai playboy pede paz, veste branco, chora, implora;
De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Nos enganou, então se foda presidente.
Vai playboy pede paz, veste branco, chora, implora;
Que a sombra do medo agora assola sua porta;
A fome resolveu lhe espreitar, analisar;
Conseguiu entender que você nada faz;
E o que faz é a favor de você;
Vai que vai, pede paz, pede mais;
Só quando ouve a voz do fuzil ecoar;
Ou quando vê um adolescente com uma 9 pronto pra atirar;
"Vai Playboy do caralho, desce do carro vai";
Descarregar em cima de você o ódio;
Adquirido com o decorrer dos anos;
Seu pai morreu trocando com o órgão opressor;
Filho da puta defensor do bem estar comum;
Como defender os valores da burguesia;
Pedra preciosa, diamante, safira;
Petróleo, gasolina na garrafa, coquetel molotov;
Que é óbvio que o sistema vai dizer;
Que eu sou louco, mas isso é pouco;
E poucos são os manos que têm a visão.
(2x) De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Vai playboy pede paz, veste branco, chora, implora;
De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Nos enganou, então se foda presidente.
Os gringos vêm pra cá como que se fosse pra zona;
Zona ta uma zona lá no congresso;
Progresso não tem, regresso aumentou;
Seqüestrador, antes um menor infrator;
Aquela criança que o sistema o condenou;
O humilhou e o submundo o roubou de seus pais;
Inocência jamais, adolescência sem paz;
Assim cresce segue sem perspectiva;
Vítima de um sistema nazista;
Que escraviza, martilha os seus subordinados;
Que sofrem calados a intenção policial;
Só corpo baleado no Instituto Médico Legal;
Alerta geral, geral do Alckmim, Alckmim inventa;
Diz que combate, mas investe mais na violência;
Soldados sem estrutura circulam as ruas escuras.
(2x) De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Vai playboy pede paz, veste branco, chora, implora;
De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Nos enganou, então se foda presidente.
Maldade impera, chicote estala, se alastra a notícia;
Momentos de tensão na divisão da polícia;
Nas divisões ante-seqüestro;
No cativeiro, governador ou prefeito;
Se pá até o presidente do SBT ou da Globo;
Crime organizado audacioso;
Inteligente bate de frente com o cú do gerente;
Que abre o cofre e sai trocando com a polícia levando os malotes;
Embora a operação não tenha dado certo;
E certo por perto ouço o barulho do helicóptero;
A sirene aumentou, se pá o cerco fechou;
Escapou pela vala, invade a mansão e enquadra a madame na sala;
Ninguém se mexe, ninguém se machucará;
Só quero os brilhantes, não quero matar;
Custe o que custar que não custe sua morte;
Meu povo não teve sorte, tropa de choque no Carandiru.
(6x) De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Vai playboy pede paz, veste branco, chora, implora;
De rubi, granada, matraca, matraca, fuzil;
Nos enganou, então se foda presidente.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Consciência Humana





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form