Herói Sem Medalha

Grupo: Consciência X Atual
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



"E que Deus o tenha em um bom lugar
Em nome do pai, do filho e do espírito santo amém"
Me bateu uma pergunta onde é que aquele cara está?
No céu, no inferno, eu sei lá...
Será que ele conseguiu o que queria mesmo
ou se arrependeu no ultimo momento?
Creio que não aquele era mau
apertava o gatilho olhando no seu olho
Sangue frio sem arrependimento "- sem tempo ruim é
comigo mesmo"
Perfil de um suicida ou de um jovem perturbado embalo de
espírito fraco
A sua mãe ajoelhada reza por sua alma que fica exposta
enquanto a morte ronda
Mau sabe ela que quem corre perigo são os caras que
ele assombra
e que seu filho não é mais um bom menino
Forte traficante com uma pá de treta terror da
quebrada (mas já deixou brecha)
De mente feita logo cedo sempre em cima, louco pra
sentar o dedo (sair fora da linha)
Com o armamento pesado ele desfilava enfrentou a
policia encorajou a molecada
Bens, mulheres a firma tá forte tudo dando certo ele é
um cara de sorte
Correntes, amuletos, guias pra todo lado seu santo
pedia sangue e ele foi o sacrificado
Vejo uma criança chorar era seu fã queria ser aquele
cara de amanhã
Ainda bem que ele viu no que ia dar uma pá de cara
queria a sua cabeça
Acabar com aquele cara que deu mancada com uma pá de
sangue da própria quebrada
Graças a Deus esses pensamentos não amadureceram e o
que tiveram de exemplo
Uma "CB" num cavalete, um corpo como um tapete no chão
morto podia ser o meu irmão
96 acabou, 25 de Dezembro hohohoho um próspero ano
novo
Bate forte a saudade de alguém que se foi pra nunca
mais voltar
Lembranças, fotos eu sei como dói
O menino chora a morte do seu herói
Primeiro de janeiro de 97 o choro, velório a cena se
repete até quando? porque?
Eu tento entender que maldito estilo de vida. Será que
ninguém consegue ver?
Que só quem perde com isso somos nós pobres que perdemos
parentes e amigos
Meu truta Tim se foi e agora? Apagar o cara não vai
trazer ele de volta
Chora sua mãe, sua mina e dai? só dor e desespero eu não
quero isso pra mim
Quando eu me for não chores por mim que onde eu
estiver eu estarei te olhando
E vou ficar muito triste de não estar ao seu lado,
enxugar as suas lágrimas e dizer:
Como vai mano? como vai meu velho amigo?
Até me lembrei do Nivaldo do tempo da Divina que
presenteava a molecada da área
com balas, brinquedos trazendo alegria não fazia
aviãozinho delas nem as viciava
Drogas apenas para a playboyzada que pagava um pau e
respeitava o Ipiranga
Mas a casa caiu e começou o inferno despertando o
interesse pela profissão TRÁFICO
Todos viram o seu império e também queriam ser o cara
mas esqueceram do seu fim
Mas um sangue bom que também se foi estrela sem brilho
herói sem méritos
Bate forte a saudade de alguém que se foi pra nunca
mais voltar
Lembranças, fotos eu sei como dói
O menino chora a morte do seu herói
Todos iremos um dia, para onde? quem sabe? então por que
não fazemos um paraíso aqui
Em nosso lar, em nosso bairro em nossa cidade um dos
caminhos da paz é através do RAP
De que adianta você querer paz se não crer em Deus o
nosso grande pai
Abaixe as armas olhe além do horizonte vejo um futuro
diferente do mundo de hoje
Vejo pessoas sorrindo curtindo se divertindo, vejo
crianças a pampa sem drogas na praça
Se for um sonho me deixe dormir não quero acordar
abrir os olhos e cair num pesadelo não dá
Ver que nada mudou eu quero esquecer o ano que passou
e viver o presente que atropela o futuro
paz a todos que se foram .
Bate forte a saudade de alguém que se foi pra nunca
mais voltar
Lembranças, fotos eu sei como dói
O menino chora a morte do seu herói





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Consciência X Atual





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form