Todo Ano é Assim (Remix)

Grupo: Das Quebradas
Álbum: Verdadeiro ou Falso
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Refrão 2x
Chuva cai e eu peço trégua pra ela
Já não agüento mais ver o meu povo soterrado nas favelas

Começa a chover e eu me lembro do ano passado
Do sofrimento de quem vive em aglomerado
Belo Horizonte nos nove lados
Esse ditado já ta mais do que comprovado
Gato não gosta, e nunca vai gostar de água
E só chover que por aqui a luz acaba
Lá pra meia noite a luz volta e ta tudo em ordem
Vai sonhando agiliza não abusa da sorte
Olha pro céu vê se você vê uma estrela
Inicio de ano não existe chuva passageira
Se ano passado você não viu esse ano você vai ver
BH passar em todos canais de TV
Mais a noticia não vai ser de político ladrão
Novamente a noticia vai vir dos meus irmãos
A chuva cai e o homem não pode fazer nada
Daqui apouco o primeiro barraco desaba
Ai acabou não tem mais chance
Vai começar o processo avalanche
Então vai,vai,vai entra no barraco e tira tudo
Daqui apouco tudo vai virar entulho
Todo ano é assim mais não devia ser
Ai prefeito aonde esta você
Deve estar La no Del Rey pegando um cineminha esperto
Enquanto quem te elegeu vai ficando sem teto

Refrão

Chuva,vento,relâmpago e trovão
Acaba de cair mais um muro de contensão
Enquanto sua mãe toma chocolate vê a Direct TV
A minha ora pro nosso barraco não cair
Você ainda ri seu verme safado
Crianças tão tentando se aquecer com cobertor molhado
Ao contrario de você ninguém ta agasalhado
Tem uns com fome com frio,vários machucado
Estão com sorte porque há vários soterrados
Seja bem vindo ao mundo dos desabrigados
O pouco que nos tínhamos a levou
E a cada gota de chuva aumenta a minha dor
Como eu já disse todo ano é assim
Agora vão nos abrigar onde nunca deram vaga pra mim
Vamos ficar lá tipo uma exposição
Pra escola divulgar seu nome na televisão
O resto da merenda dos boys vira o nosso almoço
Isso me deixa revoltado ate o osso
A Globo e a Bandeirantes fingi lagrimas,mas ama
Da ibope tijolo,sangue e lama
Durante o ano todo no quartel malhando
Enquanto o meu povo no veneno ia se aglomerando

Ai bombeiro não adianta mas você chorar
Ajoelha e pede pra Deus pra essa chuva parar

Refrão

A chuva foi tão forte que as gotas chegavam a machucar
Só que o problema é que não tem pra onde a água escoar
Morro das Pedras,Neves,Alto Vera Cruz
Vila Itaú agora clamam por Jesus
Todos armados com seus baldes na mão
Vendo a água suja entrar pelo portão
Todos os móveis encima das cadeiras,besteira
A enchente passou por cima da geladeira
Isso pra quem mora no asfalto,ta ligado
Quem mora nos barrancos os barracos já estão ameaçados
Se não caiu já estão trincados tão condenados
Fazer o que esses são os fatos
Todo ano é assim mas só pra mim
Porque a chuva não derruba a casa desses playboyzinhos
Governador vem aqui diz que vai ajudar
Mas só quando chega a época de votar
Prefeito,deputado,ministro sei lá
Escuta o que um mineiro de verdade tem a falar
Gastar dinheiro com a Pampulha,toma vergonha
Vai levar água lá pro Vale do Jequitinhonha
Porque a chuva cai e eu peço pra parar
Mais lá o povo torce pra ela chegar e ficar
Esse dinheiro tinha que ser mais bem aplicado
Que tal água pro Vale e casa pros desabrigados

Refrão





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Das Quebradas





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form