Mó Saudade

Grupo: Detentos do Rap
Álbum: Deus do Morro
Ouça o som:   tocar tocar tocar



[dialogo]
O meu truta minha visita atraco ai hó,
vo desce ali na gaiola ali, boa visita pro se ai.
Po Luciana onze e quinze, se entro agora,
o que ta acontecendo ai fora meu amor?
O Valtinho, até que fim consegui entra aqui dentro,
mó sofrimento, tem um monte de funcionario novo ai,
até espelho tão pondo na gente, isso é mol humilhação,
eu não aguento mais essa vida não,
ou você muda quando se sai daqui
ou então eu vo para.
Calma, calma.
Não rolo mais contigo não.
Tabom, calma, calma, relaxa.
Feliz do loco que no corre encontra alguem
que completa e absorve os problema que tem
seja na tristeza ou na felicidade
que não te dexa falando nem atras das grades
te perdouo mesmo sentindo a dor da ferida
mais uma chance, mais um erro na vida bandida
acredita vive tudo que viveu no passado
ser feliz com quem ama ao lado
eu to pensando sériamente em reve o que fiz
ela não merece ser infeliz
ou uma carta perfumada escrita a mão
mais do que nunca o crime é só ilusão
não quero ter que ve mais você chora
sair de casa sem saber quando vo volta
se vo volta por conta própria
ou dentro de um caxão
se vo fica por mais seis anos dentro da prisão
to descobrindo realmente como é amar
mulher assim é rara, bom foi te encontrar.
[dialogo]
Bom ja to indo Valtinho, fica com Deus.
Ta bom meu amor, vai com Deus.
Até a semana que vem se eu consegui vim ai de novo.
Não esquece.
Ta dificil na rua.
Eu te amo.
E você juizo aqui dentro que eu to fazendo a correria dentro do que eu posso la fora.
Ta bom, pode fica tranquila, e ai ve meus processos la.
E o Caique não liga não que ele ta te estranhando.
Po fiquei maguadão.
Quando se ais pro mundão
ele volta a se acostuma com você de novo.
Tchau.
Mol cota sem ve ele né gata?
Tchau, até a semana q vem, fica com Deus ai.
Ta bom, tchau amor.
O pesadelo me asola o tempo inteiro
la fora ta problema de arruma emprego
até mesmo pra quem não esconde um passado
ao contrario de mim, ex prisidiario,
bateu mol depresão sabado que passo
minha mulher trouxe meu filho e ele me estranho
não pode entende ainda é muito novo
que seu pai aposto alto perdeu no jogo
naquela cena que foi dada ação terrorista
o gerente deu pra tras delato a fita
da trairagem, a pilantrage nem Cristo se livro
imagina eu, um mero pecador,
não quero repeti toda essa merda de novo
eu vo sai daqui e vira o jogo
até quando eu tenho que se o dente da engrenagem
ou simplesmente um soldado a mando da maldade
que só destrói um de todos ao redor
que vira e meche sempre esta numa pior
o que resto aqui o que sobro ali
ei mano diz pra mim,
então por que é assim?
a ilusão no crime se torno um marco
e lentamente me puxa dentro de um buraco
faz odia todos que eu mais disprezo
e faz sofre, aqueles que eu mais venero
por Deus eu to disposto a faze diferente
as pessoas mudam você entende
todos sempre tem o seu dia, sua hora H
ja abusei de mais, é hora de para
seis anos na direta, a mesma rotina
seis nao na direta minha mulher na fila
hoje eu to aqui, amanhã sabe la
mulher assim é rara, bom foi te encontra.
[dialogo]
Oi, alo, oi Luciana.
Oi Valtinho.
Oi meu amor, como é que se ta?
Cheia de saudade.
E ai, você vai vim me ve esse final de semana?
Eu vo ve se eu consigo faze um serviço
pra mim levanta um dinheiro pra mim te ve.
Poxa.
Ta Dificl.
Mais e os parcero, não chego ai não?
Seus parcero agente corre atras só da perdido,
nunca tem, ta dificil, nunca chega junto não mano.
Caramba, to morrendo de saudade de você meu.
E os menino?
Tão bem, tão te mandando um beijo
a Katerim ta te mandando um beijo e um abraço,
o Caique tambem,
mais tenha paciencia ai
que eu vo ve se eu consigo te ve.
Mais quando?
Então, se dé no mes que vem eu vo te ve ai, ta.
Ta bom meu amor, seja como Deus quiser, tchau.
Tchau.
Palavras dita dentro de um sabio terrero
que Deus abita sómente quem é verdadeiro
o ditado diz:
Um por todos e todos por um
mais aqui é raridade encontra algum
não quero ter um fim trilhando nessa vida
mais ai, boa sorte pros mano que ficam
minha mulher e meu filho é prioridade
ainda é cedo, tenho chance numa facudade
o crime hoje em dia ta mol podridão
e quem te mata as vezes chama de irmão
puxa o gatilho e bate palma pra você
vai no velório ve a sua mulher sofre
parei no tempo, a tempo de raciocina
e quer sabe, aqui não é o meu lugar
Cruzeiro do Sul 2 mei 3, 0, Carandiru, o comodo do inferno,
saudade lembrança eu tenho de você
quando sera que eu vo te ve
[dialogo]
Contagem senhor, noeme e matricula.
Caralho, Valter Rosa Pereira Filho, 135753.
Ok.
Caralho, o barato é loco memo.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Detentos do Rap





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form