Sementes de Luz

Grupo: Elo da Corrente
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Anotações da vida, escrevo hoje sem porques
Revelações ocorrem, tenho elas todo mês
Tomado pela calma que ainda me escraviza
Alguns trançando as pernas, você sabe onde pisa?
Perguntas sem respostas, mas o fluxo não sigo
Dissernimento eu tenho pra saber quem esta comigo
Quem já esteve se foi deixando marcas permanentes
Sofrer é parte do viver, esqueça os remetentes
Contemplações, ilustrações, espaço meu
Ou tudo tem mudado ou muita gente se vendeu
Não entendo, por isso os LP's me apetecem
Permaneço com a saga dos acordes que enlouquecem
A pele se arrepia quando entra pelo ouvido
Sincero nas corridas, ilustre desconhecido
O meu olhar se perde quando você quer o foco
Meu luxo é ter palavras, com elas eu te toco
Na sina do bom português, menos saudosista
Desencadeio as frases, nunca narcisista
A pista segue quente e nela há gente sem sentido
Que tem amor, mas todo seu resto corrompido
(refrão 2x)
Cheio de vontades, mas delas não sobrevivo
Semeio a claridade que me traz mais um motivo
Para escurecer com a noite no fim do dia
No silêncio do tempo passando na rodovia
Eu penso com os ouvidos, e ouço com o coração
Faço sangrias no peito pra extrair a canção
Do chão recolho meus cacos, meus pedaços perdidos
Invisíveis aos olhos, só na pele sentidos
Tudo em mim anda a mil, tudo assim por um fio
Certas coisas nem digo, falo mais se silêncio.
...
Do amor que não damos, da força que não usamos
Só ficam os medos e esses mal enxergamos
Lutamos contra cansaço, lutamos por espaço
Vivemos o que acreditamos, cadência não falta ao
passo
Eu não me faço do que ainda não fiz
Me diz como crescer sem cultivar a raiz, me diz
Olhos de fogo de dia, olhos de fogo à noite
Fumaça leve no ar, alívio certo pro açoite
A vida bate e te cobra, nada vale, só existir
Onde estão suas obras, tá fazendo o que aqui??
O dia cala sua prosa pra que eu proclame minha honrosa
missão
Fazer das linhas meus castelos em eterna reconstrução
(refrão 2x)
Cheio de vontades, mas delas não sobrevivo
Semeio a claridade que me traz mais um motivo
Para escurecer com a noite no fim do dia
No silêncio do tempo passando na rodovia





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Elo da Corrente





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form