Prisioneiro do Passado

Grupo: Facção Central
Álbum: Versos Sangrentos
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Clareou meu alvará de soltura não vou sair num caixão de lata ou de fuga, não precisei esfaquear o estuprador e nem matar o maldito diretor, não fiz refém a liberdade chegou hei carcereiro abre as grades faz favor, não quero mais jumbo consegui a transferência sem triagem sem audiência 157 flagrante inafiançável, revolver, dólar, carro na bunda do advogado.
Mas ta limpo hoje é festa de um homem só, que entrou ser humano saiu monstro sem dó o sistema carcerário é fracassado e incompetente, transforma o réu primeiro em reincidente, só que comigo não. Vou ser diferente fodasse seu banco gerente, agora eu to livre que Deus me livre do preconceito sei o preço dueu e o tratamento pra ex-detento no Brasil uma vez no sistema carcerário pra sempre presidiário.

Sou prisioneiro do Passado, eu tenho rotulo na testa presidiário.

Acordei era tipo quatro e meia da madrugada, comprei jornal preenchi ficha e nada faxineiro, ajudante geral, o que vier por um salário por mês to rezando com fé sou ex-detento é cumpri pena o boy não deixa nem limpar o chão da empresa, talvez não saiba esfregar uma privada direito sai da cela, mas não fuji do preconceito e que se foda se meu filho ta com fome. A vaga foi preenchida, mas deixa ai seu telefone, sou ser humano só que também reduzido a número pro estado a resto no lixo, candidato a mendigo do viaduto, bêbado jogado num bar doente e sujo, depois a madame chora com a faca no pescoço É que não o filho morto, emprego e confiança ninguém dá pra você depois é, por favor, não quero morrer no Brasil uma vez no sistema carcerário pra sempre presidiário.

Sou prisioneiro do Passado, eu tenho rotulo na testa presidiário.

Vou fazer o que o sistema quer roubar um carro importador a bolsa de uma mulher, ser outro preso com a camisa na cabeça, enfiando um estilete no refém sem pena invadindo a mansão dando soco na vadia, cadê o cofre 1, 2,3 é corpo na piscina. Ninguém vê quando a luz de Deus brilha no processo sem estudo profissão é sem sucesso.
Queria um trampo recuperar o tempo perdido, mas esfregaram na minha cara meu artigo, deram motivo preu ficar pior pra meter BO descarregar sem dó.
Madame quando eu estiver matando o seu parente por uma merda de relógio se lembre que aqui se cumpre penas em distritos, que em cela de 10 vive 40 indivíduos. Não tem cursos que nos reempreguem a sociedade, só triplicamos maldade atrás das grades madame ajoelha, reze é adeus cadeia não regenere o problema é seu.

Sou prisioneiro do Passado, eu tenho rotulo na testa presidiário.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Facção Central





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form