Malandro e Não Ladrão

Grupo: Filosofia De Rua
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



One, two, tree, vagabundagem entrando em cena
Filosofia, ser malandro ou ser ladrão esse é o tema
E é o seguinte truta, sente o peso do grave
E o flow da minha levada rimando na base
 
Quem sou eu pá cobrar, nem dá, nem dá, nem dá
Aí, não confundi o rap com a arte de furtar
Com o Mike na mão me sinto na disposição
De passar informação eu sou malandro não ladrão
 
Porque o rap fez eu ser o que sou estar onde estou
Então respeite quem pode chegar onde agente chegou
É isso mesmo Branco, M.R.N.
Se o bumbo bate forte eu sei que as caixas treme
 
O rap é a música que me salvou do crime e da droga
Que me ensinou muito mais que a escola
E olha que eu fiz faculdade de jornalismo
E na minha sala trutão só tinha eu de patrício
 
O latrocínio é algo que eu tento evitar com meus versos
Pros pretos, pras pretas ficarem espertos
Que as drogas são fim de carreira pra qualquer um
E o crime é um filme de terror com final comum
 
Me pós graduei em conhecimento e atitude
Alguns me chamam de Marcelo outros de Ugli
Jesus Cristo com certeza sempre no meu coração
É o seguinte vagabundo eu so malandro e não ladrão
 
REFRÃO: Canta forte, canta alto, eu quero ver
                 Fale o que tem pra falar, Diga o que tem pra dizer
                 Filosofia De Rua mandando rima pra você
              
 
 Sentiu firmeza nas idéias que o malandro aqui rimo
Se você ta de chapéu eu só lamento doutor
Porque a gíria é de cruel e o louvor é pro Senhor
Que deu a vida por mim num ato de amor
 
Milidias na correria da longa e estranha caminhada
É mano Nill foram sábias suas palavras
Os mano chegaram ontem e querem domina a fita
Sem pedi licença é embaçado ai complica
 
Se ta indo eu to vontando abri as portas pra você
Meus olhos brilharam quando eu vi pela TV
Os neguinho dançando break o ano era 84
Dali em diante o meu destino foi traçado
 
Da dança pra cantar foi 1,2, pra me envolver
A primeira letra que eu escrevi nunca mais vou me esquecer
Fala de amor, coisas do amor
Tipo pra te conquistar eu fui buscar a mais linda flor
 
Com o tempo eu entendi que o lance era informar
E que através do rap eu iria colocar
O meu ponto de vista sobre várias questões
Meu medos, meus traumas, minhas opiniões
 
Pros moleque se liga, se toca que o que liga
É viver, ser feliz e sabe curti a vida
Independente da sua crença ou religião
Vai por mim irmão, seja malandro e não ladrão
 
 
REFRÃO: Canta forte, canta alto, eu quero ver
                 Fale o que tem pra falar, Diga o que tem pra dizer
                 Filosofia De Rua mandando rima pra você
 
 
 3º verso na moral dando continuidade ao plano
Conheço as dama da noite, vários ladrão e vários malandro
Que colam aqui ou ali na responsa de curtir
O som de um cavaquinho ou uma boa Black music
 
Mais é aquilo né tru, cada um no seu castelo
Com o filo eu to a pampa e nem me nos farelo
Venenoso, apetitoso, acompanhando toda evolução
O Rapper é o Rapper o ladrão é o ladrão
 
Cada um na sua função sem depende da ocasião
Eu sô direto e franco pra roubar sua atenção
Digo lo que digo e é de coração
Vou toma de enquadro seu sub consciente trutão
 
E se for pra traficar vão ser idéias positivas
Pra matar as negativas e te encher de auto-estima
Pois onde se me viu pagando de sorrisinho
Onde se me viu no pião de aviãozinho
 
Então é o seguinte ó tru, sem falsa modéstia
Vamo vive, vive a vida , isso é o que interessa
Trabalha, se levanta, terminar os estudos
Correr pelo certo e garantir um futuro
 
Me pós graduei em conhecimento e atitude
Alguns me chamam de Marcelo outros de Ugli
Jesus Cristo com certeza sempre no meu coração
Malandro ou ladrão, ai, eu fiz a minha, faz sua opção
 
REFRÃO FINAL





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Filosofia De Rua





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form