Pronto Pra Guerra

Grupo: Latro
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



a pior raça de veneno existente nessa terra
rebelde louco renascido das trevas
vei, o clima é de guerra parcero
eu to na fúria pode entrar em desespero
no frio um olhar fixo no peito o crucifixo
na ficha os indício mesmo assim morro por isso
os irmao lado a lado fe a fe
se a soluçao for oitao to por que der
daqui de cima vejos os cara em altos morro
que depositam seu querer na voz de um louco
e pouco a pouco cada barreira vai sendo vencida
rima da pra vida uma voz
vida é poesia
do poeta que chora ao ler seu proprio verso
do palhaço que faz o muleque sorrir o inverso
o que acontece na rua
demonio ta na rua
quer minha alma e quer a sua
escuta dinheiro ele tem ele ta bem
mas pra vender meu sangue pra ele
prefiro ser ninguém
eu sei vei que a proposta é dificil
e a resposta mais ainda
o inimigo atenta atormenta
te bota emcima do muro
de um lado miseria
do outro carro e lucro
dinheiro diz sim vei
o que você é
se tem é o tal o maioral, num tem é um zé!
num quarto vazio janela aberta
eu pensei provei
ja pensei e repensei uma pá de vez
ai que o ferro berra bem mais alto do que a oração
pronto pra guerra
mais sangue no chão
pro bem que ainda existe
contra o ruim que nunca desiste
pro mal que assola por causa
dos cara na memoria
por causa da porra de um sonho
foram pros ganho num voltaram nunca mais
a MILiano teimando se vendendo
perdendo sua poca fé
aceitando a carta dada no jogo sujo de Lucifér
chega de manso traz seu sonho na mão
agora ou nunca vei faça a decisao
eu quero altas nota
eu quero as mulher
abrir a geladeira pegar o que eu quiser
escola pra mim nao foi sufciente
lembro das conversa
era pente no gerente
daqui pra fente eu aceito
a tal proposta
vo sair da lama quero sair da foça
vo apavorar de kawasaki, citroen
so nas peça nervosa vei voce é alguem
na rua se tentarem me trombar
num to num sal
380 e uma 9 pra mim vei é final
de carrera pra quem trombrar na minha reta
nao tenho medo do fututo
o hoje é minha meta
pronto pra guerra do inferno do ceu cansado de ser reu na terra
anjo da guerra
a gnt pensa repensa mas a realidade escolhe nosso destino
enche o peito e a garganta engole
ai que explode
sobradinho te isso de monte
mais uma ovelha perdida
na escuridao se passa longe
ensinamentos querendo um coração
vem da mente sai da boca
doa cai no chão
esmagados
cruel realidade desvatagem
da curta trilha de barro que cai
lá na cidade
explode cranio dos boy sem do nem piedade
sou anjo rebelde mas num so
o dono da verdade
ser justo irmao é um dos mandamentos
mas na terra quem cumpre que eu vejo
ta tudo morrendo
vaso quebrado aliado
sei que sou
mas quem vai me fazer remendado
num é o pastor
Oh Senhor...
pegunto pra mim mesmo se vale a pena
morrer pela guerra
no sonho da minha terra
mas acredito na vitoria dos merecedor
quem dorme com a porta e a janela aberta
hein doutor?
é ilusao um sonho utopia
num é lombra minha
de quem ve o sangue todo dia
derramdo pela assinatura da caneta
que tem o brasil como cofre
na caderneta
quem vem e deixa os bandido carteira assinada
e as gangue faz de sobradinho um rio de sangue
nois que é os peba
os perigo os ferrado
não
ceis qué assim declaro a guerra
ta ligado rebelado
é quebra de algema aliado
quem é ta ligado
pra quem vive no cerrado é embassado
mas nunca foram derrotado os guerrero que luta
noite ou dia lado a lado
daquele jeito
pro boy sou mais um sujeito
que perto sou suspeito
que no olhar eu vejo o medo
que faz sinal reza e ora
será que é agora?
na tranca de ganhar
vou embora vou sair fora
num posso ver essas fita que o zói
ataca a mente
acampa ao meu redor
prepara os seus pente
que daqui pra frente quem crê em paz é inocente
pronto pra guerra
fé a fé pente a pente





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Latro





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form