Pontos Cardeais

Grupo: Luciano Moura
Álbum: Tamujunto&misturado
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Leste , oeste, norte e sul
Estar unido, isto é comigo
Leste , oeste, norte e sul
Na nossa quebrada a parada é mais quente
Leste, oeste, norte e sul
O povo da favela, agora reunido
Na nossa quebrada a parada é mais quente (bis 2 x)

Eu tô chegando mano, mais uma vez
Pontos cardeais vou contar para vocês
Zona leste, zona norte, zona sul, zona oeste
Chegando o grupo Geração Rap
A gente acende e você vê
Quando todo mundo luta para sobreviver
Chego, fico, explico, não falo
Levando contente e falando na verdade do descaso
Olhei pro lado e fiquei explicando mais uma vez
Estou cantando rap nacional pra vocês
Explico a real!
Dizendo que fico triste quando não vejo no natal
Panetone ou então aquela mesa cheia
Totalmente cheia de comida
E você pensa no que eu quero lhe dizer
É rap nacional que eu estou cantando para você
Que é da periferia e pensa como eu
Que chega junto e quer estar mais pertinho de Deus
O meu orgulho de morar na favela
É ver a criança brincando e o sorriso daquela velha
Que já está idosa por causa do tempo
Mas criou seus filhos com tanto sofrimento
Isso me dói por dentro
Gostaria que somente acabasse o sofrimento, lamento!
Você não sabe o que você faz
Respeite sua quebrada, respeito prevalesce meu rapaz
No lado leste tem rap do bom
Na zona norte o rap é o som
Na zona oeste tem a banca do RZO
Na zona sul o rap leva a melhor
Mas aí todos estão unidos
O povo da favela, agora reunidos!

Leste , oeste, norte e sul
Estar unido, isto é comigo
Leste , oeste, norte e sul
Na nossa quebrada a parada é mais quente
Leste, oeste, norte e sul
O povo da favela, agora reunido
Na nossa quebrada a parada é mais quente (bis 2 x)

Os pontos cardeais são quatro
Leste, oeste, norte e sul sempre tem enquadro
Outro dia estava vindo do meu trampo
Pediram meus documentos me encostaram no canto
Mas tudo bem, isso é rotina
Em qualquer lugar tem morte, tem chacina
Tem tudo. Mas tudo pode ser mudado
Se você que é favelado dar respeito para ser respeitado
Lá em São Mateus é assim
Favela Vila Flávia pra morar não é ruim
Também mano, foi lá que eu cresci
É, em todos os lugares o rap é o som do pedaço
Tá dominado, ta tudo dominado
Faço a rima certa, só pra quem é chegado
E quem não é? Agora vai ser
O RAP É O TERROR, já ouvi o mano GOG dizer
Você pode achar que eu sou um débil mental
Só porque estou cantando rap nacional
Isso é verdade, muitos pensam assim
Mas o rap é importante, muito importante para mim
Mando um salve para todos que acham meu som legal
Principalmente para os manos do Combinação Lethal
A banca é nossa, o rap é minha vida
Grupo Geração, novo estilo, nova rima
Vou cantando desse jeito, não quero ser modelo
Eu mando um salve para os manos do Hábito Negro
Quem vem cantando bem assim:
- Periferia é periferia bem assim
É, quem sabe eu posso agradar a você
Pelo menos estamos fazendo por merecer
Mas aí todos estão comigo,
Povo da favela agora reunido.

"Quero mandar um salve aos manos que nos ajudaram até aqui: Comando Negro, Armateze, APC 16, GOG, Realidade Cruel, Fish, União Total, Dígito 4, aí Filosofia de Rua, E aí Man, se liga! É nóis, Favela Pesada!"

Leste , oeste, norte e sul
Estar unido, isto é comigo
Leste , oeste, norte e sul
Na nossa quebrada a parada é mais quente
Leste, oeste, norte e sul
O povo da favela, agora reunido
Na nossa quebrada a parada é mais quente (bis 2 x)





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Luciano Moura





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form