Fábrica de Rap

Grupo: Max B.O.
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Sem entrevista, sem ficha, sem formulário
Todo mundo é patrão, todo mundo é funcionário
Aqui ninguém bate cartão, não, ninguém tem horário
Mas todos tem a consciência do compromisso diário
Meu rap, num tem salário, você me entende?
Ainda tem tipo que tenta tenta, mas não compreende
Não sabe por que que é obrigado no almoço
Bater 60 cravado pra não ficar sem pescoço
Sem criar alvoroço não vai se alimentar
Vendeu o ticket e comprou uma camisa de rapstar
Coisa de quem não aposta e se apostar é blefe
Qual a sua tribo? atende o chamado do seu chefe
Também já atendi, e aprendi na minha lida
O que é ser independente bem além da torcida
Achar uma saida, tirar um qualquer pra comida
Fazendo a coisa que acredito, levar minha vida
Meu pai é dono de um buteco sim, micro empresário
Aguenta bafo de bebum mas num ouve ordem de otário
Que usa gravata barata, bebe tequila prata
Sai com umas puta, que são carona e são chata
Minha mãe é dona de casa num trampa em casa de dona
Que usa laquê, saiote e pele cafona
Com esses esforços já desde muito moleque
Montei meu próprio negócio, a minha fábrica de rap





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Max B.O.





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form