Rima Junina

Grupo: MC RAPadura
Álbum: Fita Embolada do Engenho
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Então prepare a madeira bota lenha na fogueira, pois é festa a noite inteira
E ninguém não para
Todo roçado aqui se une alegria clara, tem muita gente descendo a serra vem de pau de arara
Hoje vai ter casamento, vai ter divertimento, vai ter aquecimento nessas regiões
Vai ter que ter o cumprimento das celebrações, vai ter que ter o sentimento invadindo rojões
Explodindo enfeitando o céu, gira o vestido feito carrossel
Homem não se esquece de tirar o chapéu, quem vai dar o troféu, rapadura mais doce que mel
Quero ver essas quadrilhas se apresentarem, seus meninos animarem, suas meninas encantarem
Amores se encontrarem, jurados se impressionarem, pessoas não se cansarem, continuarem, dançarem
Tem canjica tem pamonha mugunzá, bolo de fubá, um quentão pra esquentar
Vinho quente para celebrar, à noite para o luar, cocada pra adoçar, maçã do amor para amar
Tem bolo de mandioca, bolo de milho verde, tem o bolo de polvilho nesse arraiá
Pé de moleque, arroz doce, tapioca, tem paçoca, tem história, tem ciranda pro dia raiar
Faz subir essa poeira mexe os pés, movimentação, rotação de traços
Alegria verdadeira dos fiéis, alimentação, citação de abraços
Abram a roda vamos entrar na dança, senhoras e senhores meninos crianças
Tem espaço pra todo mundo, amor profundo, um pouco de tudo, mergulho bem fundo, repartindo andanças
Ei esperança que se faz aqui presente, vem molhar a minha gente, vem fazer bem mais contente
Aconchego que se sente, a quentura reluzente, que reúne meus parentes, sempre dizem oxente
Deixa aqui com arrente que arrente aqui sabe como fazer, sempre tenho coisa boa pra dizer
Se eu to pelo nordeste sempre faço com prazer, aqui entrego meu viver, e pode ver que não mudo o dizer
Vou levando na carroça, meu tempero que te força, a degustar apreciar o som da roça
Comigo não a quem possa verso que nunca se afrouxa, pelo contrário acocha, meto fogo em toda palhoça
Por inteiro estou em toda apresentação, com microfone na mão, deixa subir o balão
Pra celebrar a quadrilha, reunir toda família, todo céu aqui já brilha pra festa de são João

Refrão:
Rima junina pra esse povo eu dei, sei que dei
Todo sertão de amor eu incendiei
Que toda seca ia virar um mar
Rima junina a animar rima junina a rimar, a rimar
Rima junina pra esse povo eu dei, sei que dei
Todo sertão de amor eu incendiei
Que toda seca ia virar um mar
Rima junina a animar rima junina a rimar, a rimar
Isso aqui tá muito bom por que, que não vem? isso tem cheiro de terra da raiz que tem
Sentimento bem além, sempre presente em alguém, não se retira ninguém compartilho desse bem
Então vamos unir nossas mãos, representação, origem e tradição
Danças populares em pilares entre lares trazem meus familiares para os ares de ascensão, vão.
Rodam vestidos, valores contidos, amores batidos, sabores retidos
Sorriso não tido, logo repartido, canto com sentido é mantido e nunca vendido
Que o suor da nossa gente revigore, forme a aquarela tinta que colore
Vou falar só uma vez então decore, isso é cultura nunca foi folclore
As quadrilhas começaram a dançar, começaram a balançar, todo mundo a se agitar, ê!
Anarriê, da licença eu quero ver, festa linda de se ter, quero ver, quem é que vai vencer
Grande roda, levantem os braços, se divide a platéia nos compassos
Bela apresentação, forte comemoração, imensa palpitação, junção de passos
Por todo Brasil, a cantiga da caatinga se expandiu
Um amor eterno do fole saiu, toda essa gente na frente se uniu, distancia sumiu
Pelo céu anil, que derrama aurora da vida ao plantio
Vem do coração a canção que se viu, que se ouviu, quem sentiu, repartiu, explodiu, todo mundo inté aplaudiu
Festa caipira, com direito a simpatia, poesia nordestina, na trilha da radiola
Que me inspira e transpira, minhas sortes adivinhas, nas festinhas e marchinhas alma minha na linha se embola
Sorri e chora, quando é hora, de ir embora, até logo a essa história, que namora as obras místicas
Uma reza pra são Pedro santo Antônio, que componho e me exponho delícia comidas típicas
Bandeirinhas, brincadeiras espalham perfumes, corrupiões e piões, lampiões e vaga-lumes
Pra essa vista bonita, feita de magia, contagia com alegria, cantoria radia os costumes
Nossa folia rasga noite e dia convida a família mãe e filha tio tia e toda região
Me tragam tudo de novo para a noiva e o noivo casamento feito pelo povo na festa de são João

Refrão:
Rima junina pro essa povo eu dei, sei que dei
Toda sertão de amor eu incendiei
Que toda seca ia virar um mar
Rima junina a animar rima junina a rimar, a rimar
Rima junina pro essa povo eu dei, sei que dei
Toda sertão de amor eu incendiei
Que toda seca ia virar um mar
Rima junina a animar rima junina a rimar, a rimar





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MC RAPadura





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form