Fé Em Deus

Grupo: Ments Criminais
Álbum: Fé em Deus
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Irmão não é por nada e tal
Na moral aumenta o som e da um grau
Vem comigo eu falo a real, e tal
O rapa falo demais e uns cambal,
Aqui mentes Criminais na purê,
Como de costume só pra dá um nó,
Na garganta dos pilantra,
Que difama que se diz bandido é só gogó,
Os comedia pensa que apavora a nossa,
Bandidão até umas horas,
Que dá brecha, gela, amarela
Vê a rota, treme a perna, guéla até chora
Sou o que sou, não pago o que não sou, ligo?!
Nessa vários não consto,
De laia fico na hora H mosco,
Não teve pra troca, se pá, abraço rodo,
Pelo sorriso do meu filho que eu vivo e sobrevivo
nesse mundo,
Desde tempo de Adão e Eva,
Que só guerra, treta, choro e rancor profundo,
Ódio acumulado, pra tudo que é lado,
Mano do seu lado é claro,
Morre por nada é fácil, chega vivo aos 25,
Objetivo Maximo, se tá ligado do que eu falo,
Não tô errado, aliado, não vai de embalo zona leste,
Não é o que parece mano é fato, consumado, confirmado,
Vários, deitados no caixão lacrado, humilde vive sobrevive,
No limite vendo crime um atalho, trágico, caminho errado,
Eu falo mano é tarde quando se descobre que
A felicidade de verdade truta, não se esconde dentro de um maldito cofre,
Se que vence cê pode, lute sem neurose,
Sem te que contar com a sorte, quem conta com a sorte é loque,
Bico morre cedo, morre sem ibope, quis pagar de pop na
favela ai a matéria de mais um repórter.
Que mostra sem corte sorte de inopote duro que valeu seu corre,
Gana é a causa e mata, ganância pesa na balança.
Das antiga, do tempo de criança, amigo de infância que
hoje é só lembrança, Sábio é o ditado que, a muito tempo já ouvi,
E eu cego aquele que não que ver, que bandido tem o mesmo fim,
E que quis paga de loco na cena do loco e o crime escolheu,
Uma pá de truta meu se pá, se perdeu morreu, e hoje tá com Deus.

Refrão:
Idéia vem (vem, vem)
Idéia vai (vai, vai)
Lembro do tempo, dos momentos
de vários parceiros que não voltam mais (Descansa em paz)
Foram em vão,
Por emoção
se envolveu, se é o que escolheu,
Faz o seu, que eu faço o meu...
Fé em Deus... Fé em Deus

Capitão do mato hoje, vem fardado até os dentes, vem armado.
Pra você tá preso não precisa se do gueto, preto muito menos.
Rosto pardo ganha a cena mano veja entenda, quem que escraviza o povo,
Das antiga burguesia, realeza, hoje a porra da emissora globo,
Me falaram da lei aura na escola de uma tal princesa Isabel que deu
Ao negro uma liberdade chance de igualdade que fico só no papel,
Maquiaram a escravidão em vão, fizeram lei ant-racista,
Mais se liga irmão, raciocina Jão, cadê a carta de alforria?
Hoje a senzala penitenciaria de segurança máxima, as corrente, a algema para....
- Tenho 20 anos, desde os 13 que trabalho, nunca usei droga.
Nunca roubei, nunca matei, graças a Deus nunca fui preso,
Mesmo assim sofremos preconceitos, do tipo...
Melhores empregos que somos excluídos porque somos pretos,
E apanhamos de policia, vire e mexe, ainda dizem que a escravidão.
No Brasil acabou.

Se for ver não mudo nada, não só compositor da dor moro,
Mais o terror do narrador não só cartão postal que esconde,
O mal letal espio e tal e no final só mostra a flor, se pã nunca.
Vi champanhe, se pã nunca viu betovem, só barulho.
Das repetéc, eco dos cartucho de calibre 12,
Não sei o que é musica clássica, só sei o que é automática,
Que usada mata, se não mata marca e pra nois aqui,
Sempre fica o trauma, muita calma na quebra é, precisa pra fica de pé, né,
Se Deus no coração tive, minha única arma é a fé, a pampa
Aqui na banca sem metranca, a minha segurança é Deus quem faz,
Sem mais para o momento ó rapaz, aqui Bruno Ments Criminais vai..

Refrão





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Ments Criminais





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form