Por Onde Andei

Grupo: MN e a Junção
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.
Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.
A frustração bate em casa tentando jogar na cara
Que foi em vão o tempo que perdi na caminhada
De tudo não tenho nada só na memória é guardada
A jóia rara que traz conforto pra minh?alma
A minha boca se cala quando alguém me pergunta
Onde é que ta a vitória dessa imensa luta
Mas meu espírito vive e ele insiste em dizer
Que minha glória ta na história que eu consegui escrever
Com poucos anos de idade mas naquela veracidade
Descobrindo virtudes onde havia maldades
Meu coração era como um leão na sede de matar
Cada batimento cardíaco um rugido no ar
E se alguém me falasse que meu rumo tava errado
Eu respondia com a desculpa de que todos têm pecado
Mas um dia o céu se abriu e eu fui arrebatado
Despertei no amor de Cristo onde o filho é sarado.
Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.
Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.
A noite e o silêncio, o choro e o lenço
Nem eu me entendo às vezes perco muito tempo
Buscando porquês daquilo, do quê
Aconteceu ou ainda vai acontecer
Já vi a cilada invadir minha casa bem acirrada
E eu de braços atados sem poder fazer nada
Se errei pedi desculpas não quero culpa
A minha mente muita coisa já ocupa
São muito mais sonhos do que problemas
É uma pena porque na realidade são só problemas
E quem não enfrenta não argumenta
Sempre se agüenta deixando as lágrimas sanguinolentas
A vida é sem graça fruto da desgraça que nos foi dada
Com muito sangue suor e lágrimas
Se a vida ta chata é sua culpa então me escuta
Erga a cabeça e vá a luta
Sem hierarquia, filosofia, patifaria
Relaxa no peito da vida e sorria
Por onde anda não se esqueça que Jesus te guia.
Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.
Por onde andei sei que pisei em arados solos que não reguei
Até errei mas um próximo meu nunca julguei
Socos em ponta de faca eu até dei
Mas minhas mãos com sangue alheio, tio, nunca sujei.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MN e a Junção





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form