Do Subsolo Ao Pódio (Domba)

Grupo: Mortão - VMG
Álbum: MixTape Eutanasia
Ouça o som:   tocar tocar tocar



E ae tio aqui é Outro Nível parceiro

Quebrando a tampa do bueiro, procuro encontrar ar puro
Não sou exterminador, mas eu também vim do futuro
Emergindo com os ratos ao me ver não se espante
Pouca massa muscular, mas minha inteligência é multante
Nesse instante, avante vou contaminar pessoas
Minha intenção é boa, evolução não surge à toa
Ecoa minha voz pra alegria dos moradores
Versos quimioterapias que acabam com os tulmores
Causados por opressores,
Guerra entre predadores, armas quimicas são usadas
Por nações que causam horrores
Soa como um alarme espantando os falsos
Tira o poder das suas mãos os deixando de pés descalços
Voa leve como a neve lava a mente,
Eleva meu level e me leva a olhar pra frente,
Visões avançadas enxergo através de paredes,
Levando a Fonte da vida pras almas que sentem sede,
Enquanto alguns sabem demais outros se tornam debilóides,
Nessa sociedade insana construída por andróides,
Deletaram o amor da reprodução humana,
Clonam em laboratório óvulos espermatozóides,
Já não sei se isso é real ou se é artificial,
A fé é fundamental mas que a arte marcial,
Pra te livrar do mal e tá pronto pro final,
Sigo firme ao trilhar o meu caminho surreal
Escrevo minha passagem no universo paralelo
Minhas rimas são minha imagem no meu verso eu me revelo
Meu brilho interior é bem mais forte que um farol
Passo dentro do arco-iris e vou na trilha do Sol
Entrando no labirinto raios ultra-violetas
Assisto explosoes de planetas virando milhares de cometas
Vindo em direção a Terra pra fazer o homem escasso
Cientistas se defendem lançando misseis contra o espaço
No compasso, eu ultrapasso todo preconceito
uso bem contra a maldade e a fé contra o desrespeito
não quero ser só mais um, mas não vô ser o que os outros querem
prefiro ser verdadeiro do que fazer o que preferem
esperem sem pressa nossa hora vai chegar
vou escalar até o topo pra tirar o falso de lá
Subindo cada degrau construindo parte por parde
siguindo sempre real evoluindo a minha arte
distruindo toda mediucridade dos canalhas
que entraram jogando sem saber que falcidade e falha
sente agora a navalha vai embora sem medalha
tá perdido no caminho na metade da batalha
a verdade se espalha quando a mascara cai
pois quanto mais cara entra tbm mais cara sai
no jogo sujo...cada fase vem assuma sua vez
se curte ouvir rimas na frase tem mais uma duas três
pra vocês... se perderem na métrica e na levada
como uma corrente elétrica na minha voz desparada
entrando no seu ouvido, causando curto circuito
aplicação do conteúdo lírico é o meu intuito
em cada passo, avanço e alcanço mais território
pondo em prática planos bolados no esgoto laboratório
eu sai do subterrâneo, não foi pra causar pânico
o que antes era teórico, agora será dinâmico
terá um marco histórico, de um modo espontâneo
deixará o falso eufórico, pertubado no crânio
meu verso estantâneo, detona seus enganos
E o reinado momentaneo dismorona em meio a danos

Cada traço abstrato largado em meus refrões 'hey yo
2008 VMG DombaAaAaA'
imortalizado em versos marcado por emoções
me livram de abismos ligados a ilusões
onde os falsos tem andado e guardado seus corações
[3x]





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Mortão - VMG





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form