No Vale das Sombras - Parte Ii

Grupo: MR (Mineiro MC)
Álbum: Milianos Ldos Holofotes... No Fundão do Valabouço Praticando Hip-Hop
Não há video para essa música



Enquanto caminhava com as penadas almas
do imenso vale da morte com fé e esperança dentro do meu peito um sentimento de vingança ódio e muita mágoa tristeza vem demais me lembro do meu pai, daquela triste cena perdido na bebida arruinava com a família.
Eu todo machucado de cima até em baixo
nunca pude entender;por que tanto me bater?
Eu era um refem de um bebado insano
que tirou a minha infancia,uma vida baseada na pura ignorancia,um moleque sem carinho um coração de pedra carregado com espinhos.
Dores e desilusão,ela me surpreendeu!
me iludi com a paixão,não foi algo de Deus.
Apresentada por aquele que se dizia meu amigo no inicio tive medo depois, adorei o beijo.
Aumentava o desejo,com ela ia ás nuvens
pode cre meu irmão,era ela com quem
eu podia desabafar,qualquer hora qualquer dia e em qualquer lugar(em qualquer lugar) Escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o seu proprio fim sempre correndo atras da falsa felicidade fingindo não enxergar a realidade.
Na terra tanta guerra tanto engano
no mar tanta tormenta tanto dano
escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o fim...
De repente foi virando um amor que enlouquecia sinceramente não esperava,era um esquema proibido, a sociedade não permitia,muitos vivem procurando, eu em plena adolescencia e já estava amando muito novo sem preparo,mas rolou meu caro não pude fazer nada,a bandida me dominou, um sentimento muito forte,talvez o mais enorme, me libertaria totalmente na minha morte, enquanto a hora não chegar ninguém ia nos separar.
Passando algum tempo e o dinheiro foi-se acabando e ela me deixando,já não a tinha mais com medo de perde-la passei a correr atras.
Bati com a caranga do meu truta camarada, acabei com tudo dentro da minha casa enlouquecido covardemente matei a minha irmã, tanto amei que no ego morreu a pessoa sã.
Percebi que o ser humano a lei da selva se entrega, po!qualquer um mataria por causa dela.
Numa ansiedade só,doente suando frio
intensamente eu a queria,na cabeça dava um nó.
Sem ela eu era nada,colei na fita de avião virou um pixe e a danada voltou pro coração, caguetei o meu parceiro,fiquei com medo de morrer, tirado como pilantra agora a onde me esconder ?
Os gambé na minha cola querendo me prender.
Me pegaram numa quebrada viajando numas delas, levei aquele coro,me jogaram numa cela, entre o pesadelo e o sonho condenado porque amo!?
Deus é testemunha disso,matei porque amei acabei como bandido,piedade agora peço, sou um ser humano,eu nesse lugar medonho e ela lá mais uma vez seduzindo outro mano.
Escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o seu proprio fim sempre correndo atras da falsa felicidade fingindo não enxergar a realidade.
Na terra tanta guerra tanto engano
no mar tanta tormenta tanto dano
escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o fim...
Na cadeia reina o ódio,olhou atravessado e assinam seu óbito.Sem idéia com ninguém e sem nenhum instinto o respeito nunca vem.
Na cela voce é um lixo da cidade,um bicho preso num inferno de verdade com cães sugando sangue.
Jogado no chão gelado clamei por ela a cada instante, em plena multidão;um corpo,alma em solidão cada vez perto do fim acreditava que só ela fosse a cura,o paraiso,me faria mais feliz.
Convivendo no seguro como eu passava mal, na rebelião que apuro,me pegaram foi fatal.
Numa maca do Regional aí então olhei pra trás, minha honra meu orgulho já não os tinha mais.
pensei naquela mina que um dia troquei por ela, pesou em minha mente,po!ela me consolava, na falta do calor materno me deixava quente.
No profundo inverno enquanto playboy come nas ruas era ela que matava minha fome, meu pai minha mãe que estejam lá com Deus.
Sou produto do veneno do sistema do satanás que só gera guerra e acaba com a paz, um vírus,maldição que adoece a favela .
Com a elite ela tem parte,seu nome e apelido conhecida como pedra,o crack,meu amor minha vida,destruição e minha morte,em meio a miséria o diabo te engana,te odeia ainda diz que te ama,sou alma penada procurando a luz pelo vale das sombras.
Escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o seu proprio fim sempre correndo atras da falsa felicidade fingindo não enxergar a realidade.
Na terra tanta guerra tanto engano
no mar tanta tormenta tanto dano
escolheu dessa maneira e quis que fosse assim voce mesmo planejando procurando o fim...

AUTOR: MR (Mineiro M.C.)
PARTICIPAÇÃO: Déia M.C.
SELO: TOKDUGUETO PRODUÇÕES





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir

Veja mais letras e videos de

MR (Mineiro MC)





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form