Noite de Insônia

Grupo: MRN
Álbum: Só Se Não Quiser Ser...
Ouça o som:   tocar tocar tocar



São três da madrugada
Sinto que minha mente está totalmente atravessada
Merda da balada
Constantemente me acaba, não consigo dormir
Uma insônia danada
Ansiedade que me abala
Conto os minutos no relógio, tempo não passa
Reflito e acho que vou explodir, para onde ir
O que fazer, não sei
Me acalmo e deixo o pensamento correr
Vou pensar nessa vida que está foda de se viver
Estou vivendo livremente aos vinte e três
Sempre sonhando com tudo, lidando com a vida
Que promete muitas coisas que estou sempre querendo abraçar
Daqui ou de lá, do jeito que tá
Usando sempre uma arma: A força de vontade
Para caminhar em busca dos objetivos
Que preciso alcançar sem a qual eu sinto que realmente não dá
Ando indignado com os manos que cresceram ao meu lado
Vejo que estão vivendo a vida somente de brisa, é foda
Esse fato muito me irrita
Não constroem nada, não correm atrás de nada
Preferem aglomerar os sonhos, viver na mesma
Ao invés de terem que enfrentar barreiras
Não entendo como vivem assim, pararam no tempo
Eu lamento, ó Senhor...
Que bons ventos venham ao meu favor
Eu preciso dar continuidade ao meu nascimento todos os dias
A todo momento, a todo momento


Relembro do passado, dos dias de oitenta e nove
E eu com dezenove
E já sinto uma certa saudade
A vontade de voltar atrás, mas não dá
Foi um tempo que vivi com muita intensidade
E que hoje me traz muitas saudades dos amigos que marcaram
época
De alguém que me marcou com palavras, gestos e atitudes
sinceras
Aquela puta se foi e nem um tchau me deu
Me deixou no tempo, foi, desapareceu
(E ela nunca mais voltooou...)
Pode crer, ela nunca mais voltou
E difícil entender como tudo se deu, valeu
Foi parte da minha vida que hoje em dia me faz falta
(Muita falta...)
Um ótimo episódio que infelizmente não tem volta
Considero esse tempo uma parte valiosa da minha história
E que está levando uma boa vantagem na disputa com o presente
que está foda de se viver
Ultimamente tenho percebido
Vários manos fulanos ótarios querendo atrasar meu lado tentando
apagar o meu valor
Vagabundos me olhando com raiva afim de me armar uma grande
cilada
Mas mesmo assim eu, Nill vou que vou, não, não comigo não
Fodo quem tenta me que foder
Isso tem sido necessário pra se sobreviver
Paro pra pensar nessas pessoas em busca de uma explicação
E começo a perceber que todos elas revelam uma pobreza de
espírito que não acredito
Ó meu Deus, eu dou risada de tudo isso
Esse mundo realmente é esquisito


Confesso que tenho andado meio confuso
E em ter que conhecer o outro lado do mundo
Figuras formam, meu subconsciente
E as noites se tornam em pensamentos deprimentes
Eu penso que tudo um dia vai irá se acabar e como será o meu
estágio em outro lugar
Marvin, Marley, Hendrix, Cris, Tosh, meu mano DG
Meu velho mano DG se foram
E não mandaram noticias de lá
Esse caminho doloroso é foda, não consigo me encaixar
Teorias, milhares conheço
Se o outro lado é mais belo, isso já não sei
Mas um dia infelizmente terei que ir pra lá, pra depois voltar
Esse ciclo é verdadeiro, eu ligado que eu não vou escapar
Quando eu penso que da vida a gente leva somente a vida que
gente leva
Fico zoado, é tudo complicado
Mas uma coisa é certa: MRN, uma sigla, meu passado, meu
presente, meu futuro que carregarei por toda minha vida
Como diz Jobim até na despedida
Ih... acho que a porra dessa insonia tá ficando foda
Boa noite São Paulo ainda estou acordado
Ainda estou acordado...





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MRN





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form