De Homem Pra Homem

Grupo: MV Bill
Álbum: Traficando Informação
Ouça o som:   tocar tocar tocar



São onze da noite eu vejo televisão
Daqui a pouco eu vou sair pra quebrar
aquele vacilão
Que já deu várias mancadas com a rapaziada
Sua própia
família não quer saber de nada
Já foi carro, relógio, varal Estrupou uma
mina de quinze lá no matagal Deu cascudo no meu moleque atoa
Agrediu minha mulher, xingou minha coroa
Burlou a lei, minha cabeça já não sei
não posso esquecer se eu não perdoei
No juri da favela já tá condenado
Ao sono eterno, lá no sítio, queimado
O mundo tá pequeno pra nós dois
Ele riu várias vezes, quero ver rir depois
Eu fico bolado de cabeça quente
Quando eu penso que ele usou, masacrou muita gente inocente
Na televisão
um filme de ação
Me dá impolgação, pra sair pra minha missão
Quando eu
vejo uma coroa triste
Eu me lembro que no morro, segunda chance não existe
Uma palavra vale mais do que contrato
Se vacilar prá, prá vai pro saco
Um cigarro agora pode me acalmar
Mas somente um de nós dessa noite irá
passar
Seu maior erro foi me substimar
Segura agora a onda que o bicho vai pegar
Mexer com a coroa dele jamais
Eu vou subir seu gás, essa noite não vai ter paz
REFRÃO:
A conversa aqui é de homem pra homem,se o bixo pega pro teu lado vem um abraço
A Conversa aqui é de homem pra Homem, por isso a minha segurança eu mesmo faço
2X
Não se brinca com a honra de ningém
Ele me esculachou e
zuou morador também
Bateu na mina dele de barriga
Feriu uma mulher,
tirou uma vida
Fiz por menos até onde deu
Por judiaria dele um parceiro meu morreu
Conspiração, papo de cuzão
Deixou o amigo ir de pedra sem explicação
Outra vida, foi tudo o que
sonhei
Mas tenho que honrá a cadeia que eu já puxei
Talvez um crime a
mais para assinar
Um a mais, um a menos, quem é que vai ligar?
Já saí, já voltei, sou reincidente
Mas nunca coloquei terror na minha gente
Depois que agente entra não tem saída
121,157 tá na minha vida
Perspectiva de vida aqui é foda
AK 47 com o pente de noventa é moda
Mais uma história, mais um querendo uma vitória
Não vou dar mole, porque não
quero virar memória
A paz e a guerra não andam de mãos dadas
Se a guerra imperou, um de nós vai ficar na vala
PT40 na cinta, vou pra pista
Apagar mais um cuzão da lista
Tá chovendo, eu vou sair de casa
Nervoso pra chegar onde ele para
O bicho vai pegar, quando agente se encontrar
Um vai ficar em pé, o outro vai deitar
Essa hora ele deve tá no fliperama
Eu vou chegar e acabar de vez com sua fama
Quem deixa falha é cobrado lá
na frente
Eu sou o cobrador, o terror em forma de gente
Não tem criança,
não tem ninguém na rua
Eu tô que nem um louco, andando pela chuva
Jaqueta de couro, calça jeans velha
Touca preta na cabeça, minha farda de guerra
Meu filho só Jesus pode te salvar
Eu lembro que ouvi essa frase em algum
lugar
Deixa pra lá, meu destino tá chegando
Parece um filme antigo na TV
reprisando
Não tenho mais certeza nem segurança
Se vai valer apena minha
vingança
Que se foda, que ele morra, não vou voltar
Já vim até aqui
agora não posso falhar Quando lembro o que ele fez com meu filho
Não sei se é motivo, o dedo cossa no gatilho
Sinto frio, o batimento acelera
Eu sou mais um soldado, armado, escravo da
guerra
Boca seca, mão tremendo Minha coroa foi dormir, com mau pressentimento
Eu vejo de longe o fliperama, tá cheio
Olhando com
atenção o pilantra não está no meio
Com receio, mas vou até o fim
Tô ligado que ela tá bolado vindo atrás de mim
Desistir naum da retroceder jamais, a covardi vem com dois malucos de fuzil atras
Todo mundo me olhando de forma esquisita
Que sensação, meu nome vai sair da lista
Ouço uma voz por trás
(olha pra trás filho da puta)
Me lembro que eu falei que essa noite não ia ter paz.
Toma,Toma,Toma,Toma... [Tiros]





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MV Bill





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form