Falso Profeta (Pára de Cao)

Grupo: MV Bill
Álbum: Falcão, O Bagulho é Doido
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Seu safado voltei para te cobrar, para de caó (bota a cara) . . .
Tatuado no braço direito.
O microfone, lave bem a boca, quando for dizer meu nome.
Sei, já ouvi, cansei, sua conversa não é lei.
Se o confronto é inevitável, não evitarei.
Sem grito, universo em conflito.
Pra mim o desenrolo vale mais do que o que tá escrito.
Não fale de Cristo, você não tem visto.
Começa a dar teu show, que eu vou embora e não assisto.
Falso profeta falador.
Quem te contou que o ódio vence o amor?
Pecador, pode baixar o faixo, querendo aparecer falando mal dos outros aí é golpe baixo.
Aponte meu erro, esconda o seu.
O caminho com atalho pro seu apogeu.
Venda sua alma, pra conquistar a fama.
No kit vem um carro e uma modelo na cama.
Não reclama, sua moral está na lama.
A raiva te inflama, conheço sua trama.
Bico sujo, que por nós é desprezado.
Se veio pra contar mentira, escolheu o cara errado.
Já foi mimado, atropelado seu ultimato.
Se depender de nós vai ficar no anonimato.
Não vem falar de paz, sua atitude foi de guerra.
Me erra.
Refrão:
Para de caô, incriminar o crédulo de alguém é tão grave como renegar a cor.
Para de caô, se seu coração ta cheio de ódio não me venha pra falar de amor.
Para de caô, somente quem ficou acordado que sabe o gosto da dor.
É tipo assim, não vem me oferecer o que não é bom pra mim.
Corromper o revolucionário, com um veículo.
Achar que é melhor que eu, acho ridículo.
Nem tudo que é pequeno cabe em um cubículo.
Volte na história e leia o segundo versículo.
Tá tirando onda, em que? Com que?
Mostra na TV que eu quero ver.
Faz gracinha na frente do auditório, mostra pros irmãos como és contraditório.
Não sabe se é boy, não sabe se é favela.
Decida pra qual santo tu acende sua vela.
Zooí, de boi, destacado sempre foi.
Me diz donde tu veio, que eu não sou do seu meio (não).
Sua conduta realmente revela, que a verdade é uma só e ninguém é dono dela.
Teu discurso já era.
Pra mim tu fala a vera.
Se o bagulho já tá morto, não vem dá papo torto(Rapaz).
Eu corto o mal pela raiz, não venha se aliar.
É sozinho que eu sou feliz.
Se tá por um triz é melhor ficar calado.
Torce pro meu time com a camisa do adversário
Você é hilário, pra mim um otário, garoto primário, vai na sorte.
Se seu samba não bater com o enredo, levou um corte.
Morte súbita, divulgue a dúvida.
Eu 1,95 de altura.
Eu, quem é do lado justo não te atura.
Eu, pra ver que sua alma não é pura.
Eu, lado ignorante é sem ternura.
Vacilo não tem cura, causa da pura
Quem fecha com o certo não aceita sua postura.
Que pra mim não representa nada, ...nada, nada e vai morrer na praia
Refrão:
Para de caô, incriminar o crédulo de alguém é tão grave como renegar a cor.
Para de caô, se seu coração ta cheio de ódio não me venha pra falar de amor.
Para de caô, somente quem ficou acordado que sabe o gosto da dor.
É tipo assim, não vem me oferecer o que não é bom pra mim.

Para de caô, Para de caô, Para de caô, Para de caô... O que não é bom pra mim





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MV Bill





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form