Gente Estranha

Grupo: MV Bill
Álbum: Falcão, O Bagulho é Doido
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Ei ei chapa preta 1212 ei preta chapa preta
Yaw
Qual o valor de uma vida encontrada por uma bala perdida
Não importa se vou pegar a avenida, um povo que morre gente esnobe não socorre
Olha pra nós com cara de desconfiança plantando ignorância
Com arrogância, se a cor da pele influi, pensamento não evolui
Pelo poder que possuí marginaliza, exlcui:
CARA PRETA, PELE PARDA
Que se arrepia quando ve um homem de farda,
Que vê na calça larga só mais um pretexto
Pra zombar da minha raça e meu cabelo crespo
Reprodutor da imbecilidade, normalidade
Tratando nossa causa com descaso o poço da sabedoria para alguns é raso
Não vale o que deixou no vaso pro meu olhar isso é atraso
GENTE BRANCA, BOCA SUJA
Que se apavora com o choro da coruja
Acreditando ser superior, julga pela côr
Nunca sentiu a sua fé ser testada seu sonho reduzido a nada "fo**a mal dada"
O coração partido faz do herói um bandido. Vitória aos irmãos que já nascem fo**ido
Vivendo em gerrilha pela superação eu boto pilha
PERDE, BRIGA, BRIGA, GANHA
Que deixa um estrago irreparável em quem apanha Gente Estranha!
Todos querem a mesma coisa
Somente alguns acham que têm direito
Escravizados pela vaidade, egoísmo. Empurrando qualquer um para o abismo
Gananciosos, poderosos no rosto, o cinismo
Voando paralelo, se juntou ao elo
CLARO FEIO PRETO BELO
Batalha sangrenta vivendo com o gosto da lágrima que corre no rosto
O Guerrilheiro não larga o posto. Defendo o oposto. Quem tem a lança expulsa o encosto
Batalha sangrenta vivendo com o gosto da lágrima que corre no rosto
O Guerrilheiro não larga o posto. Defendo o oposto. A lança expulsa o encosto...





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

MV Bill





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form