Rap da Abolição

Grupo: Os Metralhas
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Eu tenho uma vida diferente da sua
já tive mordomia, mas hoje durmo nas ruas
não quero nem saber que dia é, que horas são
pois eu sou um fruto novo de uma nova geração.
Geração que não pensa, que não sabe o que fazer
quando ver a burguesia tomar conta do poder,
e eu sei que você pensa que estou ficando louco,
talvez o meu futuro seja corda no pescoço,
mas eu não mudo a minha opinião,
eu trabalho, dou duro e ainda me chamam de ladrão.
E se me chamam de ladrão eu boto logo pra correr,
não só aqui, no mundo inteiro negro luta pra viver.
Madame se liga, não pisa mais aqui,
não é porque que eu sou negro você vai pisar em mim,
eu já rodei uma vez, não rodo nunca mais,
não serei ovelha negra na cabeça do meu pai.
E como diz a lei do branco, o negro vai a guerra,
o negro ajudou a construir a nossa terra.
Hoje você discrimina, critica a abolição,
não lembra a pele branca na palma da mão.
Eu canto o rap e faço tudo pra esquecer,
indiferente simplesmente para o mundo não vou ser.
Se hoje não sou mais um vilão pra você,
porque até hoje eu lutei e consegui vencer.
Hoje agente conseguiu vencer os preconceitos, o hip hop ganha prêmio, vende discos, lota show, conquistou na raça o respeito de quem desacreditava da nossa cultura, isso aqui é uma homenagem aos guerreiros que começaram com o movimento aqui no Brasil, isso aqui é dedicado aos guerreiros que ainda vão surgir, fiquem firmes, vamo que vamo que isso aqui não vai parar, certo?





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Os Metralhas





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form