Teatro Absurdo

Grupo: Pensamento Racional
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Esse romance que é escrito cantado pelo intuito
De mostra a insignificância do endivido
vestígio de nada que sobra de cada obra
tudo que fala num vale de nada depois vai embora
embora pra alguém faça algum sentido
num vai ser pra pessoa que você deu o destino
veja a realidade ''insdostoévis que UNESCO''
tudo que é citado por eles eu to vivendo
e pondo mascaras igual teatro romano
a falsidade estampa na cara de quem diz que é mano
até o verbo amar ta sendo vulgarizado
num dia se é amado no outro deixado de lado
engraçado ninguém ta nem ai com a paçoca
mais quem ta sendo zuado cansa uma hora
corações mais congelados que o zero absoluto
em cada decepção meus dias ficam de luto
e eu luto mas não desacredita das pessoas
mas todo esforço que eu faço to vendo que é a toa
no teatro do absurdo que atuo ou me torturo
são chagas profundas agudas eu não me curo
procuro uma saída no labirinto sem saída
a vida num necrotério escada pra subida
num vim fica reclamando só sou um homem
amargo isolado num subterrâneo
só perdi a esperança e a auto confiança
desculpe se eu estiver errado perdi a esperança
to asfixiado por isso eu falo isso e sufocado fico
se não expresso que sinto só to limpando meu armário
tipo som do Eminem hoje eu vô mais alem sem ter que matar ninguém
o causo acumula em cúpulas que comandam mandam e desmandam
assim que o nosso mundo anda o brasileiro é criado pra enganar
e ser enganado ta no sangue exemplificado no senado
tinha que da um jeito fazer igual nas tela destruir tudo e começa uma nova era
'' no dia em que a terra parou'' ele veio sozinho
se fosse eu naquele filme não ia ser tão bonzinho
faze um novo caminho se fosse eu naquele filme não ia ser tão bonzinho ...
Otavio
Será que é certo o que faço sempre me cercam os falsos
Verá que o roteiro não é fácil se ta na bota eu calço
Atuo nos palcos com os mais fortes e mais fracos
Vejo quem é de verdade quem são só os fracos
Que peça é essa que me resta ultima sena
Cheiro da maldade vem da platéia que envenena
Suas caras pintadas não são de revolução
tempo moderno é o pecado em alta resolução
tem evolução não estação a destruição
vocês estão confundindo sexo e aferição
amor o afeto se perder em concreto as esperança não morreu
vive escondidas entre prédios preserva a fauna capitalista e trema
o verde da mata desmata pelo verde queima sem tema com drama
sem roteiro com drama não trema na sena no espetáculo da fama
que te da poder muita mulher gostosa e grana
no fim você vê que te ganha te engana te esgana
ter amor a vida ou ter medo da morte acontecer por acaso será que é azar ou sorte
andar em estrada reta ou correr num labirinto
ser a flecha ou alvo igual a todos ou extinto
ser o trajeto da bala ou o destino dela
sempre duas opções só escolhe uma delas
a humanidade escolheu ficar plantando o que colheu
unanimidade sofre quem diz não sou eu
ta em cartaz os piores teatros das capitais
estreando agente com os papeis principais
animais leiloando a vida com quem da mais
os iguais estão dando a vida pela paz
irracionais andam pra trás se fazem de surdos
protagonizam a obra desse teatro absurdo





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Pensamento Racional





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form