Dusíndiu

Grupo: Pentágono
Álbum: Microfonicamente Dizendo
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Sou mestre de serimonia, daqueles do casique, poranga minha amazonia,
minha floresta,eu to no pique, no pique livre sem minha béca, sem cuéca,
se pelado as mina seca ou então uso traje astéca, um inca, um maia, um chingu,
guatemala, minha tribo é minha cara, lanço a flexa muito mala, pra viver é coisa
rara, na minha casa, minha cabana, meu caderno, minha caneta é zarabatana..
discalço eu to na mata, cultura da minha raça, silencio eu to no rio, o peixe passa
Rael caça, se não é indio embaça quando chega na aldeia minha raça arregaça
mas não vive sem a ceia, defendo minha india, minha aldeia, minha terra..
Pentagono Uga Uga, grito de guerra, IHEIIHEIIHEIHEI..!
Que nem no cangaço a floresta eu dominei, Há!
Refrão:
O microfone é o arco a rima é flexa,
sou tupiniquim, tupiguarani abaixo astéca 4x
Terra sagrada, na minha óca faz fumaça, sentado vou tragando, meditando
enquanto o tempo passa, se não tem o que come eu vou à caça da cana,
tua cana é a cabana onde não passa sacana, me chama que eu mostro coragem
e não fama, conquisto a filha do Pagé, levo pra cama na real, sem material,
sem carro, grana, se tenta me cobiça a tribo faz a trama, Votuporanga, Morumbi,
Patachó, qué caça, qué pesca intão olha só..hieheihei.. Deus do Sol, ainda derrubo
o grande Rei, Deus do Sol, com a rima que eu mandei, mandei o som, com a fléxa que atirei,
a rima é o dom, Paulo emiçario pensamento espiritual, a tribo rima aqui esse é o ritual..
Refrão:
O microfone é o arco a rima é flexa,
sou tupiniquim, tupiguarani abaixo astéca 4x
Uga Uga Uga Buga Buga, danço braking b-boy, danço dança da chuva.. ióh ióh ióh ióh..
leva uma com a tribo e fica só o pó, a rima é flexa o microfone é o arco, o rap
é minha onda, vivo e remo no meu barco.. uohuohuoh.. chegou a hora do mergulho,
indio fuma bagulho, banca faze barulho, indio qué apito e se não dé o pau come,
indio tem marica e malokero fuma cone, cada um tem sua tribo e segue a trilha,
na óca do iporanga, tem paranga ou com a familia, curumim falo pra mim que no
Brasil é assim, iaolapiti, tupiguarani, cariri, i com o professor bem aprendi
que outras raças valorizam a terra que nasci!
Refrão:
O microfone é o arco a rima é flexa,
sou tupiniquim, tupiguarani abaixo astéca 4x
indio fuma bagulho, banca faze barulho.. iheiiheiiheiihei...





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Pentágono





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form