Sem Me Entregar

Grupo: P.MC (Poetas de Rua)
Álbum: Meu Rap é Assim
Não há video para essa música



Sem me entregar, eu vou sair daqui
pra recu-perar, tudo que eu perdi (2x)

tá, sem grampos no meus pulsos
rimando com impulsos
longe da podridão, contra isso eu tenho escudo
não tenho aplauso, pra quem tá só de assalto
o desemprego aumenta, o que me torna se o alvo
do palco, o meu rap é aqui do esgoto
opressor, desertor, ai doutor, rolo compressor,
executor
agora sim,hoje eu sou feliz, bem longe do x
minha diretriz, não é o que você diz
nem o que quis
2003 graus de tensão, minha versão
a retensão, hoje sou ladrão da informação
o meu talento eu jamais eu vou fazer do meu exemplo
melhor letrista, novos pensamentos
do efeito, eu não disperdicei quando tive oportunidade
não é miragem, só a minha verdade
a minha fase, bem longe do sistema sanguinario
arbitrário, embaixo assinado por mim rimático

Sem me entregar, eu vou sair daqui
pra recu-perar, tudo que eu perdi (2x)

É é assim rimando e cantando que conquisto meu espaço
porque eu digo, mente parada oficina do diabo
um ano e três meses foi la eu passei
um salvo do momento é o 23
14,15,16 tenham fé em Deus que ele olha por vocês
na febre de mim foi o vitor que ficou
e a treta pelo que sei, foi um frango que começou
pra não esquecer um salve pra todo Tatuapé
Vila Maria, Franco da Rocha, Araraquara, interior
assim que é


Perdi a liberdade, hoje na FEBEM
o crime me arrastou, afundou, fez bem
que me adiantava, achava que tava me levantando
mas não cada vez me afundando
o tempo se passando a liberdade que cantou
hoje no mundão, peço paz interior
pra quem ainda ficou, salve aos manos atitude
do costa norte, da fazenda Pirituba
Boa sorte, Conceição, só irmão
Salve os ladrão, de franquinho e francão
as mina correria de taipa
peno no dia a dia
de também se encontra os parceiros da 34, 35, e 36
a lealdade impera mais uma vez
aproveite a chance foi lançada
prenda seu cano, aposente sua quadrada


Sem me entregar, eu vou sair daqui
pra recu-perar, tudo que eu perdi (2x)


Licensa aqui rapaziada
tou chegando na parada
quem corre comigo ja sabe da caminhada
aqui PMC negão do cabelo duro
o arte-educador que acredita no futuro
Muita luz meu Deus, pro mano que tá no escuro
Pros manos e pras minas do otro lado do muro
Menino e menina sem auto-estima
no veneno do mundão é a sina que contamina
tem problema social, tem problema na familia
e a polícia na malicía vem botando pilha
eu não tou pedindo pena doutor, não quero dó
mas o futuro só vai ser melhor se não tiver B.O
a televisão, mostrando rebelião
Menor infrator não tem solução
Jornal, revista rádio é o que interessa
o Ibope la em cima, a emissora faz a festa!


Liberdade mundão, pow ficou escuro
agora me encontro desse lado do muro
Sem saber quem é quem, sem quer ser alguém
quer sair, quer curtir, mas tem que porém
então, evolução é atitude truta, não se ilude
o que vem fácil, vai fácil pode acreditar FEBEM (será
que recupera alguém?)
Ter fé é o que liga sangue bom
segue o bem, salve
pra mim e pra você ou mais alguém
que enxergue alem de um horizonte em branco amém
recomeçar, é a minha cara eu vou de testa
correr atrás da evolução o que me resta
truta, mas vou sem pressa
vou na pura calma, irmão
só pra lembrar a liberdade faz falta



Sem me entregar, eu vou sair daqui
pra recu-perar, tudo que eu perdi (2x)

Chega de promessa, chega de pisar na bola
agora a garotada tá na sua cola
não tem raça, nem cor, menor infrator, tudo ladrão
seja como for, infantil, juvenil, pré-adolescente
me diz ai, aqui, sinceramente
jovem do bem, adolescente carente
a sua gente tem medo da minha gente!

sem me entregar vou sair desse lugar
e tudo que perdi um dia vou recuperar
vou cantar, e rimar muito, mais que o alem
não quero me recordar do tempo perdido na FEBEM
a culpa foi de quem aí, não sei dizer
a sociedade me condena, tenta me responder
sei que eu não sou santo, também não sou culpado
véio, um promotor viado, pelo diabo
parece coisa satanica
o sangue bom vai corroenda a mente dele até chegar no
coração
tipo assim, meu irmão o final você ja sabe
são varios irmãozinhos parando atrás da grade
enquanto nosso povo vai sendo encarcerado
quem gasta o dinheiro é o corrupto safado
por outro lado rima não vou disperdiçar
sou Fabio tentativa do gueto irmão sem me entregar

Sem me entregar, eu vou sair daqui
pra recu-perar, tudo que eu perdi (2x)





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir

Veja mais letras e videos de

P.MC (Poetas de Rua)





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form