Quando Eu Morrer

Grupo: Rashid
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Eu quero deixar um legado
De quem deu a vida e teve a honra de um soldado
História de conquista e trabalho suado
E se fosse para ser só mais um, eu me satisfaria
ficando calado
Eu tô cansado irmão
Minha condição não me permite ser mais um em um
milhão
Nessa posição tenho que ter uma postura eu sei
Por isso eu escrevo rap como quem redige uma lei
E essa lei tem nome
E diz que se eu não agir que nem homem, eu não mereço
morrer que nem homem
Quantos se vão por fome ou a esmo
E eu noto que o brilho no olho já não é mais o mesmo
Insatisfação, chacina, confusão, medo
Fila, insolação, vacina, conclusão, dedo
No gatilho, I'mã pra emoção no enredo
Vim pra ser lenda e toda lenda sempre parte mais cedo
Eu sou a rua por que eu vivo isso de coração
Não me finjo de rua pra ter consideração
Meu espírito tá focado vagabundo
Um dia eu quis ganhar dinheiro, agora quero dominar o
mundo
Acabar com esses rap fajuto
Para quando eu partir as rua se vestirem em luto
Cientes de que todo fim heróico é triste
É mais que subir de nível isso é para mostrar que noiz
existe
Ou subsiste Infelizmente
meus heróis morreram, comigo não vai ser tão
diferente
O que me consola na partida
É saber que minha morte não vai ser tão grande quanto
a minha vida
Foco na missão,
Não falo em tamanho, falo em dimensão,
Conseguir as atenção
Extensão de cada track, dedicação
Vários vão brincar de ser do rap
Enquanto nóis é o rap em ação
Para a maioria e sua voz
Noiz não precisa das rádio, as radio é que precisa de
noiz
Nenhum algoz vai roubar meu papel
Não quero ser estrela não dessas ai tem um monte no
céu
Eu vejo vários se confundir no camim
Vão se emocionar e se iludir com os blin blin
Não, eu sei que eu não vivo assim
enxergo nos meus irmão e sei que eles também se
enxergam em mim
jão, me preparei e vim
São, convicção de que eu tava certo parceiro
Ignorei os falso afinal se eles não existissem pra que
serviriam os verdadeiro
Brasileiro por falta de opção necessidade
Engole qualquer merda sem qualidade
E quem preza pela qualidade tem que se manter unido
Que enquanto eles fizer rap ruim nosso espaço tá
garantido
É triste dizer isso porém
Tem de existir gente em cima pros de baixo querer
subir também
Objetivo claro é o que há!
E só cabe a você escolher aonde que cê quer ficar
Eu decici e desse dia em diante
Eu disse que suportaria não importa o quanto massante
Fosse à situação
E quando eu morrer quero que todos saibam...que eu
morri com a caneta na Mão
(2x)
Eu não vou apagar minha história igual muitos fizeram
Eu não vou me dar por vencido igual muitos se deram
Não é questão de ser convencido
É que se não fosse pra ser assim preferia nem ter
nascido





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Rashid





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form