Mistérios

Grupo: Reação
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



GuD
Ai no alinhamento das esféras, com a grande força da Nebulosa rodiando os corpus inanimados, ficaremos sem respostas, ou mais cairemos no mistério.

A alma vai embora fica a carne á apodrecer
Talvez no jardim sagrado, uma hora florescer
Dejétos de uma vida se separam no mistérios
A sete palmos uma parte, guardada no cemitério

Será o fim de tudo?
Ou começo da jornada?
Nova fase do passado, pra ser aperfeiçoada
Talvez a segunda vez, só mais uma chance
Pra mudar os valores e aproveitar a revanche

O jugamento uma punição talvez salvação
Seu destino é avaliado diante de cada ação
Testado o dia-a-dia e no final ver no que dá
Somatória de atitude
Resultado quem virá

Escuridão imensa?
Ou a luz radiante?
A glória do céu, inferno atormentante?

Pra todos esse dia uma hora irá chegar
Pois nascemos pra morrer e as lembranças que ficar...
Nossas pegadas na areia a maré vai arrastar
Nossa voz, nosso eco o silêncio irá calar

Viemos do pó e no pó a carne fica
Nossa morte é um mistério
e a respota tá na vida

REFRÃO SAMPLE ZÉ RAMALHO COM PARTICIPAÇÃO ÉRIK12

Mistérios da meia noite, que voam longe, que você nunca
não se sabe nunca, se vão se ficam, quem vai quem foi
MISTÉRIOS
Mistérios da meia noite, que voam longem, que você nunca
Não se sabe nunca (MISTÉRIOS) se vão se fimcam, quem vai quem foi.


?CELSO?
A resposta da questão
Primeiro o coração
Metáforas e sentimentos com palavras na canção
Sem limites ao absurdo
fantasia ou real?
Ventos elevantes a caminho da Boreal
Na verdade na falsidade
Fé no amanhã
Grande dor, só sentiu quem perdeu seu talismã

Me coloco a prova de tudo sem provar nada a ninguém
Procuro minha resposta seguindo o pregador do bem

Não me prender entre olhares ou crença popular
Essa pergunta é um mistério um dia irei desvendar
Pra onde vai pra onde vão
Sei lá, não sei, talvez, perdido nessa estrada sem rumo na lucidez
Fluindo na movediça, numa idéia fictícia
A Fé já é levada ao centro da minha vida
Momento de rotação, a alma alivia
Como pluma, na brisa, na nuvem possa caminhar
Andando em passos leves
Cuidado heim
não tropeçar
Sobre o ludo imundo não quero ajoelhar

Nessa experiencia
De tudo iremos provar
Conecemos as regras
O mistério está no ar!

REFRÃO SAMPLE ZÉ RAMALHO COM PARTICIPAÇÃO ÉRIK12

Mistérios da meia noite, que voam longe, que você nunca
não se sabe nunca, se vão se ficam, quem vai quem foi

MISTÉRIOS
Mistérios da meia noite, que voam longem, que você nunca

Não se sabe nunca (MISTÉRIOS) se vão se fimcam, quem vai quem foi.


?JENNY?GUD?CELSO?

Aos manos que se foram e aqui
Deixam saudades que
não tiveram tempo de se arrepender
Do acaso, do fato, inaceitavel, o erro que o levou
A memória e a saudade que estejam com Deus
Deixo aqui minha homenagem em um bom lugar
eos pecados perdoados deixaram saudades
saudades, saudades, saudades... (deixaram saudades, saudades)
Empostoma levada numa tarde de nuvem gris
pétalas de um sorriso sobre a mão do justo juiz
Que já sem brilho
Vem cortejado
Na despedida daquele momento que pela minhas mãos fora levado
De alguém que só queria seus queridos em paz
e que o esforço não desse nada mais resultante e mais
E mais, ou mais
E mais, Ou mais
E mais, e seus queridos em paz
E mais.. ou mais
E mais, ou mais
E mais....

E seus queridos em paz

REFRÃO SAMPLE ZÉ RAMALHO COM PARTICIPAÇÃO ÉRIK12

Mistérios da meia noite, que voam longe, que você nunca
não se sabe nunca, se vão se ficam, quem vai quem foi
MISTÉRIOS
Mistérios da meia noite, que voam longem, que você nunca
Não se sabe nunca (MISTÉRIOS) se vão se fimcam, quem vai quem foi.


Produçao de Erik12 com a participação do mesmo.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Reação





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form