Auto-Suficiente

Grupo: Relato Consciente
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
O sol impiedoso lá em cima vai queimando, ajudando a cozinhar na minha mente autos planos, fonte de energia que alimenta as minhas idéias, uma fonte inesgotável pra lutar contra miséria, auto-suficiente na rima é evidente, tenho berço no nordeste do terror sobrevivente, alguns andam pra trás só que ando pra frente, de cabeça em cabeça o relato o consciente, aumenta o som que a viola da o tom, ta no sangue nordestino no cantador que tem o dom, tiro o verso da cartola, no papel mariola, levo e trago informação e só luto por melhoras, auto-suficiente minha mente é um paiol, não seca, não para, não morre, inesgotável como o sol, então pego uma batida e sintetizo uma canção, vou cantando o meu nordeste pois eu amo essa nação, na sanfona sanfoneiro, na zabumba zabumbeiro, canto o rap do nordeste que enlouquece o maloqueiro, valorizo minha cultura do um toque ao companheiro, parece um xaxado a poeira sai do chão, bate a cabeça vem comigo no refrão.
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
Não canto parola minha rima tem sentido, descubro trago a tona denuncio o inimigo, Caim matou Abel traição desde o inicio, irmão que trai irmão entristece a nosso cristo, ele disse que todos somos iguais, sem distinção de cor, tamanhos, classes sociais, mas pelo o que eu vejo a coisa anda ao contrario, concentração de renda, uma diferença do baralho, poucos muito, muitos sem nada, será ganância ou desconhecem a tabuada, das quatro operações só a soma foi lembrada, diminui-se a divisão, multiplica-se a traição o resultado é o inferno esqueça a salvação, quem é pobre quer ser rico, mas o rico odeia o pobre, e depois que enche o bolso a pobreza não comove, a rima denuncia ao mesmo tempo em que diverte, auto-suficiente não esgota nem cá peste, é sempre os nordestinos é sempre os favelados, mas quem sorri por ultimo sorri melhor ta ligado, se ser do povo é ser um zé ninguém não tem problema pode acreditar eu sou também, nação contra nação, e quem sofre é o povão, chibatada a vida toda, enlouquece o cidadão.
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, rima auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
Ta danado, danado de bom, se é xaxado, pé de serra, rap ou xote, aumenta o som, a rima vai crescendo parece não ter fim, tanta coisa vem na mente umas boas outras ruins, mas graças a Deus tenho opção de opina, a escolha já foi feita é do bem que vou falar, da perseverança, da força de vontade, de quem ficou e não fugiu com a estiagem, de quem plantou na seca sonhando com a colheita, esperou por muito tempo depois só colheu poeira, tira leite da pedra, faz o impossível, david cooperfild do sertão esquecido, assim é nossa rima filha do nordeste, como rabo de lagartixa se cortar outro cresce, não há como calar é muito forte ninguém segura, não há como se curar se é positivo não há cura, esta em todo lugar, ate no ar com fartura, a fonte é inesgotável, imensurável, vitalícia, nasce na mente pura desprovida da malicia, inofensiva a minha gente, letal a quem oprime quando a rima é consciente, brasil quinhentos anos traindo a minha gente, a rima incomoda é pior que dor dente, 24 horas por dia o relato é consciente.
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente
A Rima é, com a cara da nossa gente, O RAP é, RAP auto-suficiente
A Rima é, com a cara da nossa gente, a fonte não esgota o meu limite, a minha mente





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Relato Consciente





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form