Abracadabra Plim Part. Última Chance

Grupo: Relatos da Invasão
Álbum: É o Gigante
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Seja dado espaço aos sonhos
Sonho de liberdade
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó
Ei mágico, faz um truque loko pra mim
e tira da cartola uns malote de dimdim
Realize, uma idéia minha simples
Tá tipo no final do ano só no pique
Descendo a serra, sim
Num carango ferplis
Minha preta e minha coroa comigo escutando ao plim
Ah... satisfaço os melhor dos desejo
Tira a miséria do caminho dos pretos
Que vivem agoniado e com dor no peito
Tendo que tá acordado matando tempo
Mas quer um mundo apaziguado e sem receio
De tá sendo enquadrado pelos ligeiro
Gênio...Aparece e realiza meus pedidos
Chega de pesadelo agora os sonhos mais lindos
De barraca a castelo como da água pro vinho
Tudo de melhor vão ter meus quatro sobrinhos
Em um clube de estilo vou curtir com os irmãos
Lauryn Hill é o som do dodge vila e Ramom
Chega de patrão, reverte a situação
Eles vem pro chão pra poder ganhar o pão
No hiate com a minha preta um champagne do bom
Uma festa, fartura pra toda função
Apaga a sequelha do preconceito da escravidão
Não sou aladim, mas tenho a lâmpada na minha mão
Abracadabra, quem dera fosse num passe de mágica
A selva de arranha céu virasse floresta encantada
Fim, dos homem de farda
Fim, dos homem de terno e gravata
Húmildade sim, prosperida sim, pra toda raça
Me abraça, felicidade que eu sempre sonhei
E em realidade assim transformei
Todo favelado em rei
Todo burguês em plebeu
O que me diz agora espelho, espelho meu
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó
Quem sou eu, mago rimador do gueto
Desfazendo a miséria, o ódio, o preconceito
De rolê pelas ruas da favela eu vou transformando as mina plim
em cinderela
os mano em príncipe guerreiro
as criança em herdeiro
a favela em jardins
o morumbi em chiqueiro, ligeiro
Eu vou seguindo no compasso
De cada fracassado faço um h ponto aço
Meu espaço eu quero assim
bem humildim, uma casa com balança na varanda e um jardim
bem juntinho a mim minha preta e as criança
Pra todo sofredor prosperidade, fartura e bonança
Família reunida tipo abelha na coméia
Abracadabra, realize minha idéia
Ei mágico, faça algo diferete
no abracadabra plim, ponha fazer em minha mente
Acreditar nos meus sonhos
ver minha mente voar, vai lá
Deixo o paraíso em noite de luar
Hey... escute meu apelo
esconde em sua cartola minha angústia pelo desespero
Deixa eu acreditar que tudo isso é possível
E torna a doga fazer em minha vida
algo visível, possível
Que me traga simplesmente
A paz que eu ameijo se é que você me entende
A mente viaja tipo num passe de mágica
Vou tirar da cartola a paz que nos faltava
Então abram alas, presente abri os magos
Rimadores, fim dos terroristas e temores
Que rufem os tambores
A maloca traz o microfone encantado
A burguesia vai conhecer agora, o outro lado
Você na favela e nóis na mansão
Nóis de mercedêz e vocês de busão
A madame vai ter que limpar o chão
E o doutor vai puxar carroça de papelão
Só pra vocês sentir como é, viver assim
se luxo, sem fama, sem dimdim
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó
Abracadabra plim, quem dera fosse assim
num passe de mágica esse mal tivesse um fim
mas a realidade é diferente
veja só, os mano vão caindo tipo efeito dominó





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Relatos da Invasão





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form