Uma Revanche

Grupo: Sérgio SAAS
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Minha biópcia apontou um tumor de rancor
O efeito da exposição à pólvora é devastador
Minhas células são mortas pelo germe globalizado
Com Rugger da américa, coca colombiana em São Paulo
Meus anti-corpos não protegem da engenharia aeronáutica
Que joga míssil de caça na escola de outra raça
A ignorância ganhou software, processador
HD pra armazenar o circo do horror
O homem é a unica espécie do universo que
Provoca dor no semelhante pra massagear o ego
Luta de classe dominante,dominado
Cada multi do imperalismo ganha um país pra ser explorado
Escravos de Hong-Kong fabricam a TV japonesa
Tênis americano, mão escrava chinesa
Não levantamos mais do ônibus pro branco sentar
Mas nos elevador social não podemos entrar
Atire a primeira pedra o rico culto
Que não mereça a vídeo-conferência do ministério público
Inversão de valores, 500 anos camuflados
O brinquedo da mansão do meu filho foi roubado
Te colocam entre os ratos e o esgoto
Pra um barraco no morro ser seu único sonho
Pra que se um dia o inimigo te der um apê na COHAB
Você beijar seus pés, chamar de vossa santidade
Infancia morta resulta em PM morto
E vamos descer do busão que eu vou meter fogo
Vejo a mensagem subliminar no carro de luxo
Quebra o sétimo mandamento e fica dez anos recluso
Não espere a estrela que guiou os três reis magos
A segunda vinda acontece todo dia em cada parto
A torre de babel vai desabar se a humanidade acreditar
Que só no berçário existe a chance pro mundo se salvar
Ainda há uma chance para o mundo se salvar
Existe uma revanche, a nossa chance de ganhar
Duelo ideológico, guerra surda, guerra fria
Terrorismo, racismo, nazismo, xenofobia
Noticias são plantadas na globo nórdica
Debates, réplicas, tréplicas, sem essência ideológica
O telemarketing da ONG sem fim lucrativo
Não destina pra crianças com câncer o donativo
Preso que arranca o coração tem mais coração
Que o monstro que compra imóvel com a verba da doação
Abraão pela fé mataria Isac, seu filho
Aqui o pai pela fome executa o sacrifício
Alô, vamos derrubar o agente penitenciário
Mortos antes da ação, fone grampeado
Pra qualquer formação a base é a família
Qual o emocional de quem só viu o pai em dia de visita
Ou de quem reforma as sepultúras com a enxada
Da sua família pelo esquadrão da morte chacinada
Quem nasce o escolhido à quimioterapia
Que uma única sessão destrua as células cancerígenas
E nos que matam os imigrantes na fazenda de exaustão
Trampando pra quitar dívida infinita com o patrão
Os que falsificam xarope infantil com óleo motor
Os que traficam orgãos pro alemão receptor
O homem andou como quadrúpede, quando quiz se levantou
Criou o fogo, a linguagem, revolucionou
Quem vende móveis na carroça pode ter cadeia de lojas
De mentes simples nasceram marcas valiosas
É um cofre com segredo, ache a combinação
Quebre as régras, protocolo, crie sua revolução
Pro condenado, viciado, mendigo, traficante
Pro alcoólatra, prostituta, pra todos a revanche
O azarão que acredita vence a corrida
quando o time rico viu a zebra, pobre dá a volta olímpica
Ainda há uma chance para o mundo se salvar
Existe uma revanche, a nossa chance de ganhar
Aí, Saas, o ditado é antigo mas é verdadeiro
Enquanto há vida, há esperança, mano
A chance, a revanche, você cria
Depende de você mudar ou não
Acorda e pensa assim:
Hoje eu vou mudar ,
Hoje eu vou ser alguém,
Hoje vai ser diferente.
A nossa chance de ganhar
Ainda há uma chance para o mundo se salvar
Existe uma revanche, a nossa chance de ganhar (2x)





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Sérgio SAAS





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form