Meu Combustível

Grupo: Snyper
Álbum: As Lágrimas Fortalecem
Não há video para essa música



Não tenha dó de mim em momento algum
Não sou exceção, sou apenas mais um
A vida inteira lutando pra não ser um à mais
Mas só vejo em minha frente, placas de ?Aqui Jaz?

Uma criança que com 8 anos já trampava
Pra pagar o estudo que o governo não dava
Com aquele monte de cifras na mão, veja então
A vontade de sair de pinote, dar o bote

Naqueles que me zoavam por não poder comprar um lanche
Seria fórmula perfeita para a revanche
Mas não vou matar minha coroa de vergonha
Desvalorizar o presente da cegonha

Quando meu primeiro irmão morreu eu tinha onze
Com doze já era um gladiador com armadura de bronze
Sei que só através do amor é possível
Mas infelizmente, o ódio é meu combustível

REFRÂO
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Não nasci com sorte
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Mas sei que nasci forte

Não sei qual é o pior, subúrbio ou rural
Viver livremente ao natural
Mas sem perspectiva de ser alguém um dia
Agricultor, feirante, no máximo ?bóia-fria?

Ser olhado com indiferença por causa da roupa desbotada
Tênis furado e casa mal localizada
Natal, Ano Novo, não existem fogos nesta festividade
Moramos muito longe da cidade

Só eu, meu pai e minha mãe
Não, não existe estouro de shampagne
É limonada com Sonrisal
E a ilusão de um peru no Natal

Se não bastasse um ter morrido com uma bala dum dum
Tinha que acordar com minha mãe dizendo que tinha morrido mais um
Sei que só através do amor é possível
Mas infelizmente, a revolta é meu combustível


REFRÂO
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Não nasci com sorte
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Mas sei que nasci forte


Consegui me achar, onde minha família está
Se não fosse por ela, já estaria em outro lugar
Anos difíceis passei
Com uns manos firmeza contei

Ae truta, busca lá um ovo pra mistura
Às vezes a salada era só limão ?in natura?
No arroz com feijão
De manhã, farofa de couve ao invés de pão
Anos levando apenas um hambúrguer na marmita, é normal

Marmitex era luxo e tal
Precisava de algo pra me apoiar
Com certeza um filho iria me fazer feliz, me levantar
Pressentimento ruim, um desconforto
Na noite do meu aniversário meu presente foi ele morto
Sei que só com o amor é possível
Mas infelizmente, a tristeza é meu combustível

REFRÂO
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Não nasci com sorte
Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte
Mas sei que nasci forte





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir

Veja mais letras e videos de

Snyper





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form