Lição de Vida

Grupo: S.O.S. Periferia
Álbum: Metamorphose
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Que quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar

Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar

Mamãe eu sei, que eu não mereço esse tipo de direito
Mas lhe peço, estou completamente arrependido
Sim, confesso que não dá mais pra fingir que nada aconteceu
Que por culpa minha você várias e várias vezes se aborreceu
Eu digo mãe, quanta dedicação você teve por mim
Quanto carinho, quanta luta, quantas lágrimas
Enfim, se desdobrou mais de uma vez com um salarinho miserável
Pra me dar mais um inverno sem fome e confortável
Ouço você contando pras pessoas sobre o início
Sobre o trabalho pesado, sobre a gravidez e o sacrifício
Oito horas, talvez bem mais de dedicação no seu serviço
Hora extra as vezes com fome pra ganhar mais benefício

Agora eu insisto, perdão pelos conselhos que rindo eu desprezei
Pelas inúmeras, estúpidas, respostas que lhe dei
Más companhias, vandalismo, drogas, eu nem se quer liguei
Muito álcool, muito sexo, gargalhadas, claro isso eu gostei
Sempre fiz o que achei melhor, eu nunca parei pra pensar em nada
Enquanto isso você chorava, chorava, rezava na madrugada
Deus proteja esse meu filho, onde quer que ele esteja agora
E eu tava pouco me lixando pra hora de ir embora
Demorou tempo de mais, mas enfim parei pra refletir
Passei por várias coisas, que eu só entendi quando cresci
Mamãe sempre me deu de tudo, educação, comida, roupa lavada
Até dinheiro pro fliperama, tudo era assim de mão beijada
Mas minha ambição sempre aumentava, se preciso eu até roubava
A correria era meu lema, se eu marquei o playboy não escapava
Essa podre dedicação era toda em função de grana
Pois só assim eu garantia meu louco fim de semana
É o sonho de toda mãe ver seu filho vencer na vida
Conquistar dignidade, conquistar respeito, perspectiva
Só que as vezes um grande sonho, se transforma numa ferida
Um pesadelo da vida real que sempre destrói a família

Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Que quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar

Lembro bem daqueles momentos mãe que você me dizia
Que a oficina do diabo, ela não passava de mente vazia
E por mais que você tentasse, tentasse, estudar eu não queria
Não consegui nunca entender o grande esforço que você fazia
É sempre assim, mais dia, menos dia, a gente logo se arrepende
Quando a mãe vai pro hospital velho, humm é ai que a gente entende
Que o tesouro maior não se encontra enterrado por ai
Ele ta bem aqui dentro da gente, bem na esquerda, bem aqui no coração
Retrospectiva agora em ação, 12 de maio era um dia santo pra mim
Me lembro com emoção, eu lá, sapato preto engraxado, uniforme sempre em pranto, embromado
Levando pra casa uma rosa brilhante e um cartão muito perfumado
Meus olhos ficam rasos d'água, com as lembranças do meu passado
Receio dizer que eu não cresci mãe, eu fiquei foi bem mais fraco
Porque nos tempos de criança eu tinha a sua super-proteção
Só que agora eu me sinto sozinho, encarando esse mundão
Sinto pena de mim, as vezes até lamento por tudo de errado que fiz
Quando se é irresponsável a gente só pensa que é feliz
Mas querendo ou não é o destino que dita as regras com seus próprios caminhos
Enfeitado por muitas rosas é claro, mas também por vários espinhos

Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Que quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar

Não se paga nem 1 por cento se quer do que mãe faz pra filho
Vamos convir que existem casos e maus tratos eu também tenho grilo
Mas veja bem, com toda disciplina existente eu ainda fui imprudente
Mas só que eu retornei aqui sim de cabeça erguida felizmente
Sorte minha viver depois de tudo que se passou pela minha mente
Foi graças a lição que aprendi com você mãe, hoje eu sou inteligente
Já não posso dizer o mesmo de alguns pobres amigos que tive no passado
Quem não morreu ta na cadeia, quem sobrou se rendeu ao vício e ta no buraco
Quando a sorte foi lançada pra mim, Deus me mostrou o melhor caminho
Esburacado, estreito, as vezes completamente sombrio
Mas hoje entendi uma lição que justifica a existência de todo sofrimento
Os obstáculos que encontramos fortalecem o nosso crescimento
É lamentável pra mim, mas infelizmente tem que ser assim
Se muitos parentes agora choram do meu lado é porque esse é realmente o fim
Faltam apenas alguns minutos pra sentir profundamente a dor de uma despedida
Não é fácil suportar o sepultamento da mulher que me deu a vida
Contemplação horrível, um corpo frio, imóvel, enfeitado por flores
Ainda mais quando se trata de alguém que sofreu por você suas dores
Ai você se lembra da desobediência, se lembra das brigas, das falhas
Numa hora dessas a gente se sente no mínimo um grande canalha
O remorso é cruel, cadê os meus amigos, aqueles que topavam qualquer parada
Os que estavam sempre do meu lado quando era eu quem pagava a rodada
Os que diziam bem na minha cara: sua mãe não ta com nada, sua mãe não ta com nada
E eu como sempre inocente, voltava a brigar com a pessoa errada
Alguém fecha o caixão, o desespero toma conta do salão
O organismo da gente entra em colapso, parece que vai parar o coração
É, vão enterrar o maior tesouro que qualquer pessoa pode ter
A única mulher do mundo inteiro que daria até mesmo a vida por você

Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Que quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar

Lição de vida, lição dura de ser aprendida
Quem vira as costas pros erros, põe sal na própria ferida
Porque o destino é implacável e consegue nos mostrar
Que quem maltrata a própria mãe, tem conta pra pagar





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

S.O.S. Periferia





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form