Alphaville e a Favela

Grupo: Spainy & Trutty
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Hum...

Oh no, no, no, no

Alphaville e a favela

Faz muito tempo que a gente não se vê

Eu to legal

Como anda você?

É, eu vou levando a vida

Fazendo meu corre

E a estrada é estreita mas o meu caminho

Eu vou driblando os espinhos

Mas não vou sozinho

Tenho uma quadrada, tenho uma PT

To cuidando de mim

Preciso me defender, me proteger

A lei da rua é assim

Pura e seca, matar ou morrer

Mas to feliz em te ver fala mais de você

Ta morando aonde?

Onde você se esconde?

Hum, ta fazendo o que?

Na faculdade me formei doutor

Tenho uma multinacional

Bairro nobre, carro importado

Conheci o mundo num jato particular

Casa em Miami, ilha nas Bahamas

Tenho tanta grana

Tanto tempo morando lá fora

Nem português não sei mais falar

Esqueci a pobreza

Fartura na mesa

Você ta na mesma,

Já deu pra notar.

Tá tirando a favela

Não faz assim não

Comigo a vida foi dura,

Foi sem opção

Era isso ou nada

Não vem me julgar

Você não sabe o que é passar fome

Não ter onde dormir,

Não ter onde morar

Você conhece o mundo

E estudou a fundo

Eu não conheço São Paulo direito

Conheço o ópio, o vício,

A boca do lixo,

Conheço treta, enguiço, bala de misseo

Conheço armas de guerra, tudo quanto é favela

Conheço o que não é certo, a morte de perto,

Conheço a satisfação

De quem pega tomate estragado do final da feira

De quem come as sobras do lixo do restaurante dos playba

Conheço João, conheço Maria

Me fala do tio, do primo e da tia.

Meu irmão se casou ta legal,

Minha mãe não vai bem de saúde,

Meu pai arrumou outro alguém

Ta morando em Paris

E eu tenho varias mulheres

Sou bem sucedido.

E a família, teu irmão ta legal?

Meu irmão foi baleado num assalto a banco

Ta entre a vida e a morte num leito de um hospital

Ta mal e tal, não ta legal

Também, o garoto era bicho solto,

Era cachorro louco, se julgava o tal

Só porque tava no time do bola mais um.

Meu pai ta se matando de tanto beber,

Minha mãe tem 40 e tralalá,

Mas o sofrimento faz envelhecer,

A coroa parece que tem 60

Mas ta branco.

Vamos levando entre trancos e barrancos

Precisamos encontrar, começar a se ver.

Somos opostos nada a ver.

Aparece lá em casa qualquer dia.

Não, não, não, meu lugar é na periferia.

Te arranjo emprego, roupa nova.

Eu sou do hiphop, e a minha roupa é da hora.

Temos o mesmo sangue, vamos se unir.

Ah, sobrenome não é nada, e eu não colo com playba,

Sai andando fulano me exclui dos seu planos,

Eu to revoltado, e eu já tenho aliado,

Eu sou reaper véio, você sabe o que é,

Sou aliado dos manos. (2X)

We need to see us gave.

Somos opostos nada a ver.

Come to my place today.

No, no, no, my house is the gueto brother.

I buy you clothes, another job.

Eu sou do hiphop, a minha roupa é da hora

We got a same blood don't know

Ah, sobrenome não é nada, e eu não colo com playba,

Sai andando fulano, me exclui dos seus planos,

Eu to revoltado e eu já tenho aliado

Eu sou reaper, você sabe o que é

Sou aliado dos manos.

We need to see us gave.

Somos opostos nada a ver.

Come to my place today.

No, no, no, my house is the gueto gringo.

I buy you clothes, a new job.

Sou do hiphop, a minha roupa é da hora

We got a same blood don't know

Sobrenome não é nada, e eu não colo com playba,

Sai andando fulano, me exclui dos seus planos,

Eu to revoltado eu já tenho aliado

Eu sou reaper véio, você sabe o que é

Sou aliado dos manos.





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Spainy & Trutty





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form