Nova Geração

Grupo: Tonzim
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Sei que o que eu canto não te importa
Mas a mensagem que eu passo te incomoda
Eu sei que é foda!
Mandar aqui no debate,
Pra falar a verdade,
Eu canto e faço a minha parte,
E jogo a mira nos covardes.
Diz que tá podre, no lado oculto tem quer ser narrado
Sem fazer lista grossa e sem passar pano no errado.
Eu não me calo perante a opressão do estado
Sô radical no que eu visto no que faço no que falo.
Se te incomoda, abraça o verbo e sai fora
Fecha o bico, abaixa a cabeça, ignora e vai embora
Como uma bomba relógio [tic-tac]
Gc a bola de boliche nos falsos fazendo strike
Acelerado pra lá de 300 por hora
Som que apavora caixa de som estora
Se quer curtir, chega mais, sem preconceito
Lei número 1, daqui é atitude e respeito
A expansão, que entra na sua cabeça que não tem hora
Tu fica cantarolando do trampo até a escola
E ela fica na sua cabeça [Por quê?]
É a sua realidade, tu vive pra acontecer
Pega o lápis e o papel Chamex e nem esquenta
Se vai mandar a rima rápido ou em batida lenta
Mais tem que conhecer a verdade, pra poder de verdade
Ter criatividade, quem sabe mandar um Freestyle
Pega o Mike e bota a mente pra funcionar,
Bota o fio na tomada e a língua pra destravar
Evoluiu fluindo e viu quem competiu, refletiu,quando
ouviu, repetiu, tu sentiu, calma tio! [calma aê!]
Eu canto rap violento na intenção de trazer a paz
A minha voz de novo em ação, talvez em ocupação
Vale da interpretação
Vento que se transforma em furacão
Sangue bom treme o chão [heey]
Eu canto rap violento na intenção de trazer a paz
[paz]
A minha voz de novo em ação, talvez em ocupação
[talvez]
Vale da interpretação [será?]
Vento que se transforma em furacão [furacão]
Aí sangue bom treme o chão
Treme o chão e quem estiver na sua escuta
Eu tenho o poder de fogo de uma bazuca [de uma bazuca, buum]
E nesse jeito, o potencial e a mente se eleva
Sigo assim, o que é pro mal a gente releva
Sô feio me falam sempre e nunca me irrito
Não quero ninfeta loca, gritando que sô bonito [putz,
coitada]
Tô saturado de nego, se dizendo verdadeiro
Querendo me julgar sem me conhecer primeiro
Faço o que eu quero, canto o que eu quero
Digo o que eu quero, mesmo se a nota é zero!
O som sai tipo bum-bum, que invade o seu corpo
A reverso sonoro que levanta até morto!
Eu canto rap violento na intenção de trazer a paz
A minha voz de novo em ação, talvez em ocupação
Vale da interpretação
O vento que se transforma em furacão
Sangue bom treme o chão
Eu canto rap violento na intenção de trazer a paz
A minha voz de novo em ação, talvez em ocupação
Vale da interpretação
O vento que se transforma em furacão
Sangue bom treme o chão
2009 é nois mesmo!
?Porrada de rima, nego bolou quando ouviu !?
Isso sim pra mim é uma canção de coração
Expandindo a visão,
A locução sem proibição
Dando a continuação
Com fé e com intuição
Em renovar uma ação
Sem falsa interpretação
Sobe nessa embarcação que levanta multidão
tá preparada a missão
Sem se iludir com a ilusão
Poder tenho em minha mão
Não tenho o di, mas tenho irmão
Causando a rebelião
Em pró da evolução
NOVA GERAÇÃO! [HAHA]





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Tonzim





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form