Prestenção

Grupo: Versão Popular
Álbum: Quem Viu, Viu
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Choveu molho
É a gíria onde estou
Tem o bem tem o mal
Meio a meio eu não to
Esperto sempre com os tiras
Os policia os me ganha
Homens que para pilantra
Trabalhador tem a manha
Vai. Ande pelas ruas tio
Tire a lupa escura
Testemunho é o sol
Muitas vezes é a lua
E o que se passa aqui
Olha truta eu vou dizer
Amigo meu que se envolveu
Já faz dias e to pra ver
Verídico é o fato
O papo é sério, não boato
O dia mata a noite
Amor à vida e no sapato
Aprendiz eu sei quem sou
Prestenção e dou valor
Pelo certo em linhas tortas
Se comporta malandro
Coisas belas dizem o som
E vice versa sangue bom
Seja útil a quem te ama
Esqueça a fama tem o dom
Dinheiro quem não quer
O mais louco humilde Zé
Paciência eu vi na ponte
Tipo os monte pela fé
Feliz do preto aqui
Conselhos que vieram a mim
Agradeci, também
Quantos de nos precisam ouvir
Um breque pô
Tempo ao tempo
Na garrafa tem veneno
Favela sofre há tempos
Família outros quinhentos
E a soma antes da morte
Eu vi alguém em coma
Sem socorro ajuda
Mais um que foi na pinga
Pela boca de um Judas
E a moral da historia
E se Pilatos foi pilantra
Eu nem sei até agora
Sei lá se vem ao caso
Eu falei, é o que acho
Todo cuidado é pouco
Zoio no peixe, no gato
Tipo trem nos trilhos
Só na gíria sem dar milho
Um coração ligado à mente
Se me entende não arisco.

Refrão 2x
 
Faz de conta que eu não sei
O que rolou com o chinês
O pai do vacilo
E foi aquilo uma vez
Um capuchino a putona
Da augusta a Pamplona
Antes da meia noite
Um capote a lona
Na vibe da Cindy
Com sorriso ela finge
Abraçado com as dez
E o golpe o drink
Super cine a sena
Do vicio ao problema
Eu sei o que se passa
Em cada mente algema
Só da elas no outdoor
Sem roupa e olha só
Um jão na contra mão
E dessa vez pior
Um cheiro de fumaça
Marcas na pista
Cavalos de pau
Acelerados a vista
Aparecidos caguetam
Os malvados deletam
Muvucas arrastam
E os band detestam
Neks tell tem, tem
Sem conspiração
Do dia pra noite
Atenção, prestenção
Sem citar nome
Quem vende ou consome
Ciladas na madruga
Bruxos e lobisomem
Sá e salvo, fui
Eu não fui o alvo
Dos passeios alheios
Na barca de um bravo
Soldados e tenente
Operação pente
Rocã e cães
Carros frios e quentes
Todo cuidado é pouco
E pouco eu falei
Inocentes são vários
Na preguiça da lei
Eu falei, eu falei
Mão no ferro e flagrante
E o perigo é constante
Ninguém liga pra isso
No inferno de Dante.

Refrão 2x

Prestenção
O dia mata a noite
E vise versa
É o mundão
Todo cuidado é pouco
Eu falei prestenção

Zoio gramde castanho pisco
Olho no olho
Foi ele o delatador
É quem te viu truta
E de repente me vê
O mesmo verme
Maquinando a maldade
Através do vidro fume
Vai saber prestenção

Refrão 2x

Prestenção
O dia mata a noite
E vise versa
É o mundão
Todo cuidado é pouco
Eu falei prestenção





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Versão Popular





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form