Agosto

Grupo: Voz Sem Medo
Álbum: [Desconhecido]
Ouça o som:   tocar tocar tocar



Queria eu retroceder fazer o tempo voltar
Pra nunca mais te ver sofrer nem por mim chorar
Meu braço forte firme meu alicerce
O Filho que mata o pai nunca esquece
Não puxei nenhum gatilho pra tira a sua vida
Ti matei de desgosto usando droga bebidas
Só ti dei prejuízo nenhuma alegria
Nunca ti perguntei pai como foi seu dia
Uma frase de carinho de amor preocupação
Jamais agradeci apertei a sua mão
Abraça nem pensa tinha nojo do meu velho
Hoje estou aqui chorando no cemitério
O aniversário do coroa foi passo batido
Enquanto o meu tinha bolo brinquedo tênis fudido
Das vizinhas eu sabia o pensamento de cada
O pai é um santo o filho não vale nada
Não pedi pra nasce sempre dizia
Pois no mundo me sustenta eu falava ele fazia
Hoje é dia dos pais quanta falta ele me faz
Cuida bem do seu que o meu não volta mais
O mês de agosto é mais triste pra mim
Lágrima no rosto saudade sem fim
Porque eu fui fazer tudo errado
Enterrei meu próprio pai sou o único culpado (2x)
Na escola era um bicho só reclamação
Adivertência no inicio depois a expulsão
Uma duas três acho que nem sei
Perdi até as contas de por quantas eu passei
O coitado humilhado sempre ia a reunião
De cabeça abaixada prestava muita atenção
Supletivo noturno começo a estuda
Primeiro quero aprende pra depois te ajuda
Enquanto o pai se esforçava pro filho ser alguém
Um idiota que furtava de casa os próprios bens
Pra fuma chera na roda banca a firma
Que só era lado a lado quando eu tava por cima
Um parasita total se pode pensa mal
Gente boa morre cedo o ruim fica pro final
Jogando conversa fora eu só queria vida boa
Que porra de escola eu quero é ser atoa
Estuda pra que se qui nem você
Vigia carro de rico até o dono aparece
É triste parceiro é foda mais lamento é só verdade
a gente se arrepende só depois quando é tarde
Hoje é dia dos pais quanta falta ele me faz
Cuida bem do seu que o meu não volta mais
O mês de agosto é mais triste pra mim
Lágrima no rosto saudade sem fim
Porque eu fui fazer tudo errado
Enterrei meu próprio pai sou o único culpado (2x)
De cabelo grisalhos triunfo no meu quarto
Hoje fico admirando a sua foto três por quatro
Como era lindo magnifico meu pai
Meu herói falecido uma lágrima
Não sacavo não viveu pra cuida da sua cria
Muita dedicação a quem não merecia
Eu na boca nos buteco vivendo vida bandida
E ele intercedendo junto a Deus por minha vida
Conselhos castigos nada adiantaria
Na cabeça duas coisas só fumaça e putaria
De madrugada eu chegava sem dizer uma palavra
Ele ia me cobria às vezes até me beijava
Eu nunca senti dor nem frio fome sede
Mais tocava o terror esmurrava a parede
Com comida roupa linda que meu velho lavava
Depois da meia noite quando em casa chegava
Adoeceu infelizmente seu mal não teve cura
Nos meus braços ele morreu falando em formatura
Só depois fui percebe o tanto que a vida é dura
O diploma tá aqui pai em cima da sua sepultura
Lágrima no rosto saudade sem fim
Porque eu fui fazer tudo errado
Enterrei meu próprio pai sou o único culpado
O mês de agosto é mais triste pra mim
Lágrima no rosto saudade sem fim
Porque eu fui fazer tudo errado
Enterrei meu próprio pai sou o único culpado





Tem erros na letra? Clique aqui para corrigir


Esse video não é dessa música? Clique aqui para nos informar

Veja mais letras e videos de

Voz Sem Medo





Publicidade



Rap Nacional? Tá no lugar certo! © 2011 Rap Na Veia. Design originalmente por: spyka webmaster (www.spyka.net) XHTML e CSS validados

Feedback Form